Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Amigos preparam biografia de Cissa Guimarães para o Dia das Mães

Morte do filho, Rafael Mascarenhas, será "um capítulo, não a capa", avisa Melise Maia, uma das autoras. Promessa é contar "sem pudores" o casamento com Paulo Cesar Peréio

Por Leo Pinheiro, do Rio de Janeiro 30 nov 2011, 15h41

“Pretendemos terminar o trabalho de entrevistas com a Cissa até janeiro, mas esta semana a gente já entra no casamento com o Peréio, que é uma fase riquíssima da vida dela. Isso vai ser contado nos mínimos detalhes, sem pudores”, diz Melise Maia

Pouco mais de um ano após a perda do filho caçula, o músico Rafael Mascarenhas, aos 18 anos, Cissa Guimarães decidiu colocar sua história nas páginas de um livro. “É uma história de vida. Não sobre a perda do filho”, ressalta Melise Maia, amiga de longa data de Cissa e, ao lado de Eduardo Nassife, responsável pela compilação da trajetória da atriz e apresentadora. O projeto ainda não tem editora, mas os autores já têm uma data de lançamento em mente: maio de 2012, de olho no gordo período de venda do Dia das Mães.

Por escolha – e determinação – de Cissa, a biografia terá o tom que ela própria escolheu para a forma como passou a encarar as dificuldades: “Apesar de tudo, a vida continua”. Cissa, como se sabe, lutou para que o traumático atropelamento de Rafael não pusesse fim à vida do resto da família. Após o término de ‘Morde & Assopra’, em outubro, novela na qual interpretava a dona de um spa, a atriz topou voltar aos tempos de apresentadora e começou a gravar, este mês, a série ‘Andando com Fé’, no GNT, que vai ao ar em 2012. Depois mais de 300 apresentações de sua primeira produção teatral, Cissa também se prepara para estrelar a adaptação para o cinema da peça ‘Doidas e Santas’.

“Ela está em ótima fase profissional com o sucesso da peça, o filme o programa para a GNT. São as novas páginas da vida dela. Não teria sentido escrever uma biografia se o último capítulo fosse a perda do Rafa”, diz a autora. Melise afirma, porém, que o tema que gerou milhares de reportagens no Brasil não passará em branco. “Será mais um capítulo. Um capítulo especial da vida dela. Estará no livro, não na capa”, explica.

A biografia de Cissa Guimarães também deve trazer para o público algumas experiências íntimas, como a primeira experiência com drogas e a perda da virgindade com seu melhor amigo, depois de voltar de um intercâmbio nos Estados Unidos. A época em que morou no Texas, aliás, rendeu histórias para o livro e boas risadas. A atriz recorda com bom humor do choque cultural: uma família extremamente religiosa de uma cidade do interior recebeu, como conta, uma “típica garota zona sul do Rio de Janeiro”. “Só depois que ela conheceu um carinha mais velho do High School, que tinha carro, ela conseguiu burlar a caretice da família e curtir um pouco a adolescência”, conta Melise.

Continua após a publicidade

A rebeldia com os pais, a depressão após a saída da irmã de casa, e a solidão no casarão da família na Rua Paissandu, que fez a atriz sair de casa, aos 18 anos, para morar com o ator Paulo César Peréio, marcam a transformação da jovem Beatriz Pinheiro Guimarães em Cissa. A biógrafa conta que as entrevistas realizadas por ela e Nassife ainda não chegaram ao casamento de 14 anos com Peréio, o de quatro anos com o saxofonista Raul Mascarenhas, e ao mais recente, de seis anos com o médico João Baptista Figueira de Mello.

“Eu e o Eduardo pretendemos terminar o trabalho de entrevistas com a Cissa até janeiro, mas esta semana a gente já entra no casamento com o Peréio, que é uma fase riquíssima da vida dela. Isso vai ser contado nos mínimos detalhes, sem pudores”, diz a escritora lembrando do famoso episódio em que a atriz mandou Peréio para o xadrez por falta de pagamento de pensão alimentícia dos filhos Thomaz e João Velho. Se cumprir a promessa, este deve ser um dos capítulos mais polêmicos do livro – assim como tudo que diz respeito a Peréio.

Os outros dois casamentos e separações também ganharão destaque e mostrarão o lado mais romântico de Cissa Guimarães. “Depois da morte do Rafinha, as piores dores da Cissa foram as separações. Ela ficou surtada quando o Raul saiu de casa de um dia para o outro, sem dar explicações. Ela era apaixonada por ele e ficou na pior. Ela também era muito apaixonada pelo Peréio e pelo João Baptista. Por isso eu digo que esses foram os piores momentos da vida dela”, revela Melise, que há mais de 30 anos é amiga da atriz.

Também serão retratados na biografia os altos e baixos da carreira da atriz, o período em que ela ficou mais conhecida como apresentadora do Video Show, programa em que ficou por quinze anos (entre 1986 e 2001), a volta às novelas, e os ensaios sensuais que fez para as revistas Playboy, no auge do sucesso do Vídeo Show, em 1994; e para Sexy, em 2005, aos 48 anos. O prefácio será escrito pela amiga Glória Pires e, a pedido de Cissa, dezenas de amigos famosos ajudarão a lembrar histórias que viveram a seu lado. Segundo a autora, não será criado um capítulo especial para esses depoimentos. “Eles entrarão na ordem cronológica do livro. Achamos melhor contar a história da Cissa para os leitores de forma linear”, diz Melise.

Serão ouvidos pelos autores nomes como Miguel Falabella, Christiane Torloni, Cássia Kiss Magro, Giovanna Antonelli, Glória Perez, Jayme Monjardim, Maria Carmem Barbosa e Mário Lúcio Vaz, entre outros. “As entrevistas com os amigos estão programadas para fevereiro. Depois, teremos só dois meses para organizar o material e publicar. Queremos muito que o livro esteja pronto no dia das mães”, completa Melise.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)