Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Em vídeo, Alcione critica fala de Bolsonaro: ‘Respeite o povo nordestino’

Em áudio vazado, o presidente referiu-se jocosamente à região como 'Paraíba'

Por Redação Atualizado em 20 jul 2019, 23h02 - Publicado em 20 jul 2019, 17h07

A cantora Alcione foi às redes sociais neste sábado, 20, para criticar a fala do presidente Jair Bolsonaro, que, jocosamente, referiu-se ao Nordeste como Paraíba, e exigiu “respeito” do político. A declaração da artista foi endossada por outros famosos, como a cantora Daniela Mercury, o escritor Xico Sá e a influenciadora Thaynara OG.

“Presidente Bolsonaro, não votei no senhor e não me arrependo. Eu sou uma brasileira que não torço contra o governo, porque não sou burra. Mas meu avô já dizia, quem quer respeito, se dá. E o senhor não está se dando ao respeito. O senhor precisa respeitar o povo nordestino. Respeite o Maranhão”, afirmou Alcione, vestindo uma camisa com a estampa da bandeira do estado. Alcione afirmou ainda que o “pensamento é uma força” e o político deve temer o pensamento de milhões contra ele.

Daniela Mercury endossou o pronunciamento. “É isso aí, amiga! Somos mais de 56 milhões de cidadãos! Viva o Nordeste!”. Thaynara também pediu respeito. “É inadmissível que o presidente se dirija a nós, povo nordestino e maranhense, de forma discriminatória e ofensiva”, disse. Xico Sá seguiu a mesma linha. “Viva o Nordeste e que a Democracia plena volte ao Brasil.”

Em um áudio vazado de um café da manhã com jornalistas, Bolsonaro aparece dizendo ao ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni: “Daqueles governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão. Não tem que ter nada com esse cara”. O governador em questão, Flávio Dino (PCdoB), e outros políticos nordestinos condenaram a declaração.

 

 

No Twitter, o governador do Alagoas, Renan Filho (MDB), também criticou o presidente. “Não ao preconceito ao Nordeste e ao nosso povo. Respeito, Federação e Democracia são conceitos amplos, que não combinam com visão pequena, mesquinha”, declarou o governador, que é filho do senador Renan Calheiros (MDB-AL).

View this post on Instagram

Presidente Bolsonaro, eu não votei no senhor e não me arrependo. Eu sou uma brasileira que não torço contra o governo, não sou burra. Eu sei que se torcer contra, estou torcendo contra o meu país. Agora meu pai sempre me dizia, que meu avó já dizia para ele: “QUEM QUER RESPEITO, SE DÁ”. E o senhor não está se dando respeito. O senhor precisa respeitar o povo nordestino. RESPEITE O MARANHÃO. O senhor tem medo de facada, tem medo de tiro, mas o senhor precisa ter medo do pensamento. O pensamento é uma força. Pense em mais de 30 milhões de nordestinos pensando contra o senhor? Comece a nos respeitar. RESPEITE O POVO BRASILEIRO. (Alcione)

A post shared by Alcione (@alcioneamarrom) on

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)