Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Adele triunfa no Grammy em cerimônia marcada pela morte de Whitney Houston

Por Robyn Beck 13 fev 2012, 06h09

A “princesa do soul” britânica Adele triunfou no domingo no Grammy, ao receber os seis prêmios aos quais estava indicada, em uma cerimônia marcada pelo luto provocado pela inesperada morte da cantora pop Whitney Houston.

Na 54ª edição do Grammy, cuja cerimônia aconteceu no Staples Center de Los Angeles, Adele levou as estatuetas nas categorias de Álbum do Ano e Melhor Álbum pop (por “21”), Gravação do Ano e Melhor Canção do Ano (por “Rolling in The Deep”), além de melhor performance pop solo e melhor vídeo curta-metragem.

Ao receber o sexto prêmio da noite, a inglesa de 23 anos agradeceu em primeiro lugar as estações de rádio que tocam suas músicas.

“As pessoas parecem realmente desfrutá-la. Obrigado porque não é realmente um disco pop”, disse a jovem, em referência ao álbum “21”, que vendeu 12 milhões de cópias no mundo.

Além disso, Adele voltou aos palcos no domingo ao cantar “Rolling in The Deep” após um silêncio de mais de quatro meses, em consequência de uma cirurgia nas cordas vocais.

Totalmente recuperada e visivelmente segura de seu talento, Adele iniciou a canção ‘a cappela’ e demonstrou todo seu poder vocal.

Ao fim da apresentação, a britânica foi ovacionada.

A cerimônia de domingo foi marcada pela surpreendente morte de Whitney Houston, uma superestrela dos anos 1980 e 1990, cuja carreira foi devastada pelo abuso de drogas. A cantora foi encontrada morta no sábado, aos 48 anos, em um hotel de Beverly Hills.

A premiação começou com uma oração em memória da artista e um tributo, a cargo da cantora Jennifer Hudson, que interpretou o maior sucesso de Houston, “I’ll Always Love You”.

Continua após a publicidade

“Não há forma de evitar isto. Aconteceu uma morte na família”, afirmou o apresentador da festa, o raper LL Cool J.

“A única coisa que sinto ser correta é que comecemos com uma oração por uma mulher que amamos, por nossa irmã falecida, por Whitney Houston”, completou.

“Whitney, sempre te amaremos”, disse após a oração.

Nas demais categorias da premiação, a grande vencedora foi a banda de rock Foo Fighters, que levou cinco gramofones, incluindo Melhor Álbum de Rock (“Wasting Light”) e Melhor Canção de Rock (“Walk”).

“É uma grande honra porque este disco é muito especial para nossa banda”, disse o líder do grupo, Dave Grohl.

Na categoria artista revelação o prêmio ficou com o grupo de folk Bon Iver.

O rapper Kanye West recebeu quatro estatuetas.

A festa teve shows do ex-Beatle Paul McCartney, de Bruce Springsteen, do cantor pop Bruno Mars, da artista pop Katy Perry, do Foo Fighters, entre outros.

Em outro momento marcante, os membros dos Beach Boys se apresentaram juntos após mais de 20 anos, com a clássica “Good Vibrations”, para marcar os 50 anos de fundação do grupo.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês