Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Thriller ‘A Garota no Trem’ estreia em primeiro nos EUA

O longa é baseado no best-seller de Paula Hawkins sobre uma alcoólatra (Emily Blunt) que se torna testemunha de um desaparecimento misterioso

Por Da redação Atualizado em 10 out 2016, 09h46 - Publicado em 10 out 2016, 09h27

A caminho do Brasil, onde desembarca no fim do mês, A Garota no Trem estreou bem nos Estados Unidos: liderou a bilheteria neste fim de semana com receita de 24,7 milhões de dólares. Embora não seja estrondoso, o faturamento é considerado bom porque, além de ter sido o maior obtido entre sexta-feira e domingo, foi alcançado em meio ao pânico provocado pelo furacão Matthew, que atingiu grande parte do sudeste dos Estados Unidos.

https://www.youtube.com/watch?v=rEYcE3Qw7nc

O sucesso do filme tem um efeito positivo para a DreamWorks, que sofreu uma série de fracassos nos últimos anos, como A Luz entre Oceanos, e marca o início de um novo acordo com a Universal Pictures para cinco anos de distribuição. O longa é baseado no best-seller de Paula Hawkins sobre uma alcoólatra (Emily Blunt) que se torna testemunha de um desaparecimento misterioso.

Outra estreia, O Nascimento de uma Nação, de Nate Parker, entrou em cartaz em 2.105 cinemas, mas arrecadou decepcionantes 7,1 milhões de dólares. A cinebiografia de Nat Turner, líder de uma violenta rebelião escrava em Virginia, no século XIX, foi sensação no Festival de Sundance, onde foi ovacionada, e foi vendida para a Fox Searchlight por 17,5 milhões de dólares. Mas o lançamento descarrilou depois do ressurgimento de acusações de estupro contra Parker e Jean Celestin, coautor de O Nascimento de uma Nação.

Continua após a publicidade

Os dois foram acusados de agredir uma colega de faculdade há mais de uma década. Apesar de absolvidos, surgiram notícias de que a acusadora haveria cometido suicídio em 2012. A controvérsia ofuscou opiniões fortes e pode ter reduzido as chances do filme no Oscar.

Outro lançamento deste fim de semana, Escola: os Piores Anos da Minha Vida, tentou cortejar multidões mais jovens e arrecadou na estreia 6,9 milhões de dólares, colhidos em 2.822 cinemas. O filme, baseado em uma série popular de livros de James Patterson,  fala sobre um adolescente que prega uma série de brincadeiras para envergonhar seu diretor autocrático. O filme foi produzido pela CBS Films por 11 milhões de dólares, com a Lionsgate à frente da distribuição.

O campeão da semana passada, O Lar das Crianças Peculiares, viu a bilheteria cair cerca de 50%, para 15 milhões de dólares, recuando para o segundo lugar. A fantasia de Tim Burton já arrecadou um total de 51,1 milhões de dólares. Com o apoio da Fox, o filme custou 110 milhões de dólares. Horizonte Profundo, da Lionsgate, continua na briga, arrecadando 11,7 milhões de dólares e elevando o total nos EUA para 38,5 milhões de dólares. O drama de ação sobre homens e mulheres que acompanharam um dos piores vazamentos de petróleo da história recebeu críticas sólidas, mas custou 120 milhões de dólares após o acréscimo dos impostos.

O remake de velho oeste Sete Homens e um Destino, da Sony, ficou em quarto lugar, com bilheteria de 9,1 milhões de dólares, e totalizando 75,9 milhões de arrecadação. Cegonhas, a comédia de animação da Warner Bros., está entre os cinco primeiros, com 8,4 milhões de dólares, elevando suas receitas para 50,1 milhões de dólares.

(Com agência Reuters)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)