Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Primeira reunião de peças de Shakespeare será leiloada por US$ 2,5 milhões

Uma das 235 cópias publicadas em 1623 ainda existentes, a obra é considerada uma das mais influentes da história da literatura

Por André Sollitto 9 jun 2022, 16h41

Em 1623, 36 peças escritas pelo dramaturgo inglês William Shakespeare foram reunidas em único volume. Publicado sete anos após sua morte, o Mr. William Shakespeare’s Comedies, Histories, & Tragedies, também conhecido como First Folio, se tornou uma das obras influentes de todos os tempos. Dos 750 exemplares originalmente publicados, apenas 235 ainda existem – e um deles está prestes a ir a leilão.

A cópia bem preservada do First Folio ficará exposta nas galerias da Sotheby’s em Londres até o dia 15 de junho antes de finalmente ser leiloada em Nova York no dia 7 de julho. Especialistas acreditam que a obra pode alcançar US$ 2,5 milhões no certame – mas exemplos anteriores apontam que essa é, na realidade, uma expectativa conservadora.

Em outubro de 2021, outra edição do Shakespeare First Folio foi leiloada pela casa Christie’s de Nova York por US$ 9,978 milhões, o maior valor já arrecadado por uma obra literária. O comprador foi Stephan Loewentheil, um colecionador de livros raros que comprou o volume como peça central de uma “coleção de grandes realizações intelectuais da humanidade”.

Outro exemplar do First Folio de Shakespeare leiloado pela Sotheby's em 2007 por quase 3 milhões de libras -
Outro exemplar do First Folio de Shakespeare leiloado pela Sotheby’s em 2007 por quase 3 milhões de libras – Scott Barbour/Getty Images

Como nenhum manuscrito original de Shakespeare sobreviveu, o First Folio tem um papel importante em preservar alguns de seus maiores clássicos, como Macbeth, A Tempestade e Noite de Reis, entre outras, poderiam ter sido perdidas para sempre. A própria divisão das peças em tragédias, comédias e dramas históricos continua a ser utilizada até hoje.

A cópia que vai a leilão tem procedência escocesa e é especial porque tem inúmeros registros de seus donos. Foi adquirida pela família Gordon no começo do século 17 e foi passada por gerações até ser adquirida posteriormente pelo historiador e ativista político R W Seton-Watson. Nos anos 1960, foi comprada pelo colecionador americano Abel E Berland, executivo do mercado imobiliário e bibliófilo de Chicago. “A aparição de um Shakespeare First Folio no mercado é sempre um grande evento, com tão poucas cópias restantes em mãos privadas”, afirmou Richard Austin, chefe global de livros e manuscritos da Sotheby’s em entrevista ao jornal The Guardian.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)