Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

A atual frente fria é a maior que já passou pelo Brasil?

Cidades do sul do território brasileiro registraram temperaturas negativas nesta semana, levantando preocupações com o frio

Por Sabrina Brito Atualizado em 17 Maio 2022, 15h56 - Publicado em 17 Maio 2022, 15h55

Uma intensa frente fria está chegando ao Brasil nesta semana, suscitando a publicação de informações falsas e verdadeiras sobre o assunto. Ainda que o registro de temperaturas baixas seja um fato facilmente observável em algumas partes do país – a cidade de Bom Jardim da Serra, em Santa Catarina, chegou aos 2,4°C negativos nesta madrugada –, não se trata da mais poderosa massa de ar polar que já passou por aqui.

Em meados do ano passado, por exemplo, uma frente fria que afetou sobretudo os estados do sul e do sudeste trouxe sensações térmicas de -10°C a -20°C em alguns pontos do Brasil. O curioso é que, nesse caso, passaram pelo país três intensas massas de ar frio de origem polar em apenas um mês, acontecimento relativamente raro.

Já em julho e agosto de 2013, mais de uma centena de municípios de Santa Catarina e do Paraná observaram a precipitação de neve, decorrência de duas ondas polares bastante fortes. Todos os estados do sul brasileiro contaram com algum tipo de neve nesse período.

O ano anterior foi ainda pior. Entre as estações que começaram a registrar suas séries históricas há somente duas décadas, como Santa Rosa (RS), diversas tiveram em 2012 suas menores mínimas absolutas. Na cidade de Torres, a temperatura de -0,2°C foi a menor já observada desde o começo do monitoramento, que se iniciou em 1913.

Na história brasileira, as temperaturas mais baixas já registradas foram de -11,6°C, em Xanxerê (SC) no ano de 1945; de -10°C, em Palmas (PR) em 1933; e de -9,8°C, em Valões (SC) no ano de 1947. Outros anos, como 2000, 2007, 2009 e 2011, também contaram com temperaturas mínimas difíceis de bater.

Assim, a atual frente fria, embora poderosa, não será, muito provavelmente, a mais intensa que já perpassou terras brasileiras. Contudo, é preciso atentar para o fato de que muitas pessoas, como idosos, crianças e pessoas em situação de rua, são extremamente vulneráveis às baixas temperaturas, que podem trazer ainda problemas de saúde e surtos de doenças. É tempo de ficar atento.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)