Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

#VirouViral

Por Duda Monteiro de Barros Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Como surgem e se espalham os assuntos mais comentados da internet
Continua após publicidade

Livros que tratam de questões sociais são censurados em escolas

Entidades do livro emitiram nota de repúdio

Por Duda Monteiro de Barros Atualizado em 21 jun 2024, 15h55 - Publicado em 21 jun 2024, 15h54

Em um intervalo de menos de sete dias, duas obras com temáticas progressistas saíram da lista de leituras de colégios municipais. Em Conselheiro Lafaiete, Minas Gerais, o livro “O menino marrom”, escrito por Ziraldo nos anos 1980, foi suspenso temporariamente do currículo após reclamações de responsáveis. O exemplar narra a amizade entre uma criança branca e outra negra. Diante da repercussão, a prefeitura do município informou que a ação foi tomada “a fim de melhor readequação da abordagem pedagógica, evitando assim interpretações equivocadas”.

Já na cidade de São José dos Campos, São Paulo, foi recolhido o livro “Meninas sonhadoras, mulheres cientistas”,  da juíza Flávia Martins de Carvalho, que conta a história de figuras femininas inspiradoras. A decisão veio depois que um vereador de direita criticou a obra em uma sessão na Câmara municipal.

Em resposta às recentes censuras, as entidades do livro emitiram uma nota de repúdio. “Censurar livros é atacar a democracia, a liberdade de expressão e a formação de cidadãos e cidadãs. O futuro do Brasil e o combate às desigualdades sociais dependem do crescimento intelectual de sua população, no qual o livro desempenha um papel imprescindível”, diz o texto, assinado pela Associação Brasileira da Indústria Gráfica, Associação Brasileira de Livros e Conteúdos Educacionais, Associação Nacional de Livrarias, Câmara Brasileira do Livro, Liga Brasileira de Editoras e Sindicato Nacional de Editores de Livros.

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.