Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
VEJA Gente Por Valmir Moratelli Notícias sobre as pessoas mais influentes do mundo do entretenimento, das artes e dos negócios

A verdade inconveniente que une as novelas da Globo e da Record

Nas três novelas inéditas exibidas atualmente na TV Globo, há apenas 17 atores negros. Na TV Record, somente um

Por Valmir Moratelli Atualizado em 13 Maio 2022, 11h42 - Publicado em 13 Maio 2022, 09h00

A data de 13 de maio é um marco da abolição da escravatura no Brasil, realizada em 1888. E também serve de reflexão para avanços que precisam ser dados na inclusão da população negra. Levantamento exclusivo da VEJA mostra a desigualdade de oportunidades entre atores brancos e negros em elencos de novelas da TV Globo, líder de audiência, e na TV Record. São três novelas inéditas exibidas atualmente na emissora carioca: “Além da Ilusão”, “Quanto mais vida melhor” e “Pantanal”.  Com base no site de divulgação dessas obras, somam-se 124 personagens nas tramas principais e secundárias, sendo apenas 17 atores negros listados, o que corresponde a menos de 14% do total. Na Record, a realidade não é diferente. Na trama bíblica “Reis”, há apenas um ator no elenco da primeira fase – o mesmo de “Pantanal”.

A preocupação que Hollywood tem ainda não se reflete no Brasil. A verdade inconveniente das novelas do país é que a pouca representatividade de personagens negros na TV aberta não está de acordo com a realidade brasileira. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que 54% da população se autodeclara negra. A participação de atores negros nas produções atuais também atravessa antigos estereótipos firmados na teledramaturgia. Na maioria dos papéis, as funções correspondem a empregado doméstico, cozinheira, faxineira e jogador de futebol. Uma exceção atual é dada a atriz Bárbara Colen, que vive Rose, ex-modelo internacional que faz parte do triângulo central de “Quanto mais vida melhor”.

Procurada para comentar que medidas estão tomando para reverter este cenário pouco representativo, a TV Globo emitiu a seguinte nota: “Não reconhecemos os dados levantados pela revista, uma vez que a classificação étnico-racial deve ser autodeclarada. De toda forma, vale ressaltar que sabemos que, para sermos escolhidos todos os dias pelos brasileiros, precisamos estar conectados com eles e retratar a sua diversidade. Temos a convicção de que esta é uma jornada na qual ainda temos muito para avançar. Como sociedade e como empresa. A Globo tem o compromisso de contribuir para uma sociedade mais justa e equitativa, por isso temos o respeito à diversidade como um valor da companhia. O Brasil é um país diverso e acreditamos que essa pluralidade deve estar refletida em nossos quadros, na frente e atrás das telas”.

A autodeclaração só seria possível se houvesse um censo entre todos os atores. A análise levou em consideração as mesmas características fenotípicas utilizadas, por exemplo, para validar cotas de cor em concursos públicos. A TV Record não se manifestou até o fechamento da matéria.

A seguir, a relação dos atores e personagens negros atualmente no ar:

“Além da Ilusão” (TV Globo) – 44 personagens, oito atores negros

Alex Brasil – médico Elias Costa

Olívia Araújo – Augusta dos Santos, governanta da família de Afonso (Lima Duarte)

Carla Cristina Cardoso – Felicidade Carvalho é faxineira da fábrica

Luciano Quirino – Abílio Nogueira, antigo lavrador da fazenda

Matheus Dias – Bento Nogueira sonha em se tornar escritor

Gaby Amarantos – Emília Pereira sonha ser Rainha do Rádio

Mariah da Penha – Manuela dos Santos, cozinheira da casa grande do engenho

Vibi Sabino – Madalena Carvalho estuda na escolinha da vila operária

Continua após a publicidade

* (o site não contabiliza o papel de Jorge Lucas, como delegado Salvador)

“Quanto mais vida melhor” (TV Globo) – 47 personagens, oito atores negros

Fabricio Assis – Cabeça é um grafiteiro talentoso

Sérgio Menezes – Chicão, jogador do América

Cridemar Aquino – Delegado Nunes

Micheli Machado – Jandira, depiladora do salão Neném Coiffeur

Zezeh Barbosa – Tetê, vizinha fofoqueira e pão-dura

Val Abranches – Lorena, diretora financeira da Terrare Cosméticos

Camila Rocha – Soraia, aluna do Colégio Estadual Albertina Correia

Bárbara Colen – Rose, ex-modelo internacional, parou de trabalhar a pedido de Guilherme (Mateus Solano) logo que engravidou de Antônio (Matheus Abreu)

“Pantanal” (TV Globo) – 33 personagens, um ator negro

Fábio Neppo – Tião (sem detalhes)

“Reis” (TV Record) – 40 personagens na primeira fase, um ator negro

Felipe Coutinho – intérprete de Ner

VEJA de 10 de setembro de 1975
VEJA de 10 de setembro de 1975 – o protagonismo de atores brancos sempre foi uma tendência no país Arquivo/VEJA
Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês