Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
VEJA Gente Por Valmir Moratelli Notícias sobre as pessoas mais influentes do mundo do entretenimento, das artes e dos negócios

Conheça as quatro obras mais valiosas que o retrato de Marilyn Monroe

Obra do ícone americano, de Andy Warhol, foi leiloada por cerca de 1 bilhão de reais e se tornou uma das cinco mais caras do planeta

Por Valmir Moratelli Atualizado em 10 Maio 2022, 18h27 - Publicado em 10 Maio 2022, 19h00

Marilyn Monroe voltou a ser notícia nessa semana. Tudo por causa de um famoso retrato seu pintado na série de Andy Warhol, leiloado na segunda-feira, 9, em Nova York por 195 milhões de dólares – algo em torno de 1 bilhão de reais.

A seguir, as quatro únicas obras que ultrapassaram Marilyn Monroe em valor.

“Salvator Mundi”, de Leonardo Da Vinci – 450,3 milhões de dólares (cerca de R$ 2,4 bilhões)

O retrato de Jesus Cristo segurando uma bola de cristal é a pintura mais cara já vendida do mundo. Acredita-se que seja assinada por Leonardo Da Vinci. O quadro foi encomendado pelo Rei Luís XII da França em 1605, mesmo período que o renascentista pintou “Mona Lisa”. Em 2011, a obra foi comprada pelo Príncipe Herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman e seu destino final se tornou uma incógnita, já que não está em exposição.

“Interchange”, de Willem de Kooning – 300 milhões de dólares (cerca de $ 1,5 bilhões)

Continua após a publicidade

Data de 1955, inspirada na região em que Kooning morava. O bilionário Kenneth C Griffin comprou a peça para exibição no Art Institute of Chicago.

“Os jogadores de cartas”, de Paul Cézanne – 250 milhões de dólares (cerca de R$ 1,3 bilhão)

Produzida em 1890, a pintura foi comprada pela família real do Qatar em 2011. Não está em exposição atualmente.

“Nafea Faa Ipoipo”, de Paul Gauguin – 210 milhões de dólares (cerca de $ 1,1 bilhões) O título significa “Quando você vai se casar?”, e remete a mulheres nativas do Taiti, pintada durante visita de Gauguin ao local.

“Salvator Mundi”, de Leonardo Da Vinci, a pintura mais cara já vendida do mundo
“Salvator Mundi”, de Leonardo Da Vinci, a pintura mais cara já vendida do mundo Tim Nighswander/Imaging 4Art/.
Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês