Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
VEJA Gente Por Cleo Guimarães Notícias sobre as pessoas mais influentes do mundo do entretenimento, das artes e dos negócios

Camila Silva: a vingança no reino de Momo

Depois da deixar a Vai-Vai, a morena vive uma reviravolta no Rio

Por João Batista Jr. Atualizado em 31 jan 2020, 10h16 - Publicado em 31 jan 2020, 06h00

Por onze anos, a estonteante Camila Silva ocupou o posto de rainha de bateria da Vai-Vai. No ano passado, depois de problemas de má administração e atraso de pagamentos a fornecedores, a tradicional escola paulistana foi rebaixada — e Neguitão, marido de Camila, perdeu o posto de presidente da agremiação. A morena ficou sem clima e pediu para sair. Ocorre que a Vai-Vai não escalou uma nova rainha de bateria. Na verdade, a escola vendeu por 25 000 reais o posto de “madrinha” a uma modelo tirada da cartola. O cargo de rainha não é obrigatório. Como vingança é um prato que se come frio, Camila acaba de vencer o concurso de rainha do Carnaval do Rio. À Vai-Vai ela disse: “Fui”.

Publicado em VEJA de 5 de fevereiro de 2020, edição nº 2672

Publicidade