Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
VEJA Gente Por Cleo Guimarães Notícias sobre as pessoas mais influentes do mundo do entretenimento, das artes e dos negócios

As ‘coisas inaceitáveis’ que Kanye West fez com a ex, Kim Kardashian

'Cometi erros', diz rapper no vídeo em que pede desculpas e lembra qual foi a gota d'água para o fim do relacionamento, que ele agora quer reatar

Por Cleo Guimarães 29 nov 2021, 16h38

Em meio aos boatos de que a fila andou, Kanye West veio a público fazer um mea culpa sobre seu comportamento nos seis anos em que esteve casado com Kim Kardashian. “Fiz coisas inaceitáveis”, disse. Eles se separaram no início deste ano e desde então estão cada vez mais fortes os rumores de que a socialite está namorando outra pessoa – o ator Pete Davidson, no caso. Kanye parece não estar sabendo lidar com isso.

Acusação de calúnia ainda afasta Xuxa de Marlene Mattos

Em um evento recente e também num longo vídeo postado em suas redes, o rapper (que agora exige ser chamado de Ye, simplesmente Ye) disse que está arrependido de tê-la envergonhado em várias situações e, em meio a orações, citou dois momentos especificamente constrangedores:

1) West desculpou-se pelo dia em que, em sua primeira entrevista coletiva como candidato à presidência dos Estados Unidos, em 2020, fez um comentário que causou “muito sofrimento” a Kim: ele disse aos jornalistas (e ao mundo todo) que a mulher queria porque queria abortar a primeira filha do casal, North, hoje com oito anos. Só não o fez por insistência do marido – que, numa paulada só, magoou a mulher e a filha.

A dupla alegria de Lula com o desbloqueio de seus bens

Kardashian publicou um post no Instagram depois do discurso do marido. Na mensagem aos fãs, a socialite contou que Kanye sofria de transtorno bipolar e se recusava a fazer o tratamento indicado pelo médico, o que ajudaria a explicar seu discurso agressivo.

Charlene de Mônaco, a princesa triste

2) Ter apoiado Donald Trump também não fez bem ao relacionamento do casal. “Como uma boa esposa, ela queria me proteger e proteger a nossa família. Eu fiz de mim e da nossa família um alvo ao não me alinhar com o posicionamento político de Hollywood e isso pesou no nosso casamento”, disse o rapper, que tenta a reconciliação. “Tenho que estar ao lado dos meus filhos o máximo possível, preciso voltar para casa”, disse Ye.

Continua após a publicidade

Publicidade