Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Nova Temporada Por Fernanda Furquim Este é um espaço dedicado às séries e minisséries produzidas para a televisão. Traz informações, comentários e curiosidades sobre produções de todas as épocas.

Versão Americana de Skins Cria Polêmica

A estreia de “Skins” na MTV americana foi cercada de polêmica. Explorando a nudez e o sexo, além do envolvimento de jovens com drogas e álcool, a versão americana da série inglesa foi taxada de pornografia infantil. Quando iniciou suas transmissões na década de 1980, a MTV ficou conhecida como o canal dos video clipes. […]

Por Fernanda Furquim Atualizado em 31 jul 2020, 13h05 - Publicado em 21 jan 2011, 11h58

A estreia de “Skins” na MTV americana foi cercada de polêmica. Explorando a nudez e o sexo, além do envolvimento de jovens com drogas e álcool, a versão americana da série inglesa foi taxada de pornografia infantil.

Quando iniciou suas transmissões na década de 1980, a MTV ficou conhecida como o canal dos video clipes. Mas, ao longo dos anos, seu perfil foi mudando. Hoje em dia, a MTV é conhecida como um canal que exibe produções de conteúdo controvertido. Assim, a versão americana de “Skins” estreou no dia 17 de janeiro registrando cerca de 3.3 milhões de telespectadores, dos quais, 1.2 milhões estão na faixa etária abaixo dos 18 anos. Uma audiência recorde para o canal.

Conhecida na Inglaterra como a série juvenil mais realista da TV, “Skins” traz histórias com uma abordagem crua da vida de adolescentes com diversos problemas pessoais e sociais. O programa foi adaptado para a TV americana com o mesmo objetivo. A diferença é cultural. Na Inglaterra, as séries e filmes têm uma liberdade maior para explorar temas que nos EUA são considerados tabus, entre eles, a sexualidade. Produções da TV a cabo americana conseguem explorar melhor essas temáticas por serem exibidas em canais pagos.

No entanto, a série da MTV é estrelada por atores que estão na idade entre 15 e 18 anos. Pela lei, cenas de sexo e nudez com menores podem ser consideradas pornografia infantil, a qual é definida como: qualquer imagem visual com um menor de 18 anos de idade envolvido em comportamentos sexuais explícitos. Preocupada com a questão, a diretoria da Viacom, empresa proprietária do canal MTV, teria solicitado aos produtores que reduzissem o conteúdo gráfico relacionado à nudez e o sexo.

A polêmica já teria provocado a perda de anunciantes como a empresa Taco Bell. Em geral, esse tipo de reação costuma ser uma resposta às ameaças do Parents Television Council em promover boicotes aos produtos de empresas que apóiam programas polêmicos.

Segundo a imprensa americana, o PTC, órgão não governamental, solicitou uma investigação por parte do Departamento de Justiça e do Senado Americano, bem como de comitês jurídicos, para avaliarem a natureza do conteúdo exibido na série, o que poderá gerar penalidades.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês