Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Tela Plana Por Blog Críticas e análises sobre o universo da televisão e das plataformas de streaming

Sandra Oh, de rejeitada em Hollywood a estrela cobiçada da TV

Após o sucesso com 'Grey’s Anatomy 'e o protagonismo em 'Killing Eve', atriz estrela a nova série da Netflix 'The Chair'

Por Marcelo Canquerino Atualizado em 23 ago 2021, 09h54 - Publicado em 22 ago 2021, 08h00
PIONEIRA - Sandra: contra previsão de agente, a atriz alcançou o protagonismo -
PIONEIRA - Sandra: contra previsão de agente, a atriz alcançou o protagonismo – Reprodução/Instagram

Em 1995, Sandra Oh, aos 24 anos, deixava sua casa em Ottawa, no Canadá, para se aventurar por Los Angeles, nos Estados Unidos, movida pelo sonho de ser atriz. A jovem, descendente de imigrantes sul-coreanos, logo de cara encontrou portas fechadas. “Não tenho nada para lhe oferecer”, disse um agente de talentos. A recusa ainda se revelou racista. “Você não tem o perfil de protagonista, não é bonita o suficiente. Deveria fazer uma cirurgia plástica.” Por um longo período, a previsão parecia se concretizar. Sandra passou uma década pulando entre papéis sem relevância. Insistente, centrada e determinada, a atriz quebrou barreira por barreira e refletiu essa “teimosia” em suas personagens — caso da popular médica Cristina Yang, de Grey’s Anatomy, que a fez famosa. Hoje, aos 50 anos, Sandra não só é um nome cobiçado na TV e no cinema, como deu novos ares ao papel da dita “mulher difícil”.

Blu-ray Killing Eve

Leia-se “difícil” como um adjetivo amplamente usado para caracterizar mulheres que fogem de padrões. São aquelas que priorizam o trabalho, falam o que pensam e tomam decisões impopulares. É o caso da professora Ji-Yoon Kim, protagonista da comédia dramática da Netflix The Chair, vivida por Sandra. Primeira mulher a comandar o Departamento de Inglês de uma renomada universidade, Ji-Yoon tenta trazer para o século XXI um corpo docente de homens idosos, pouco afeitos a mudanças.

Funko Cristina Yang
Killing Eve: Nome de Código Villanelle

Com humor ácido e carisma abundante, Sandra traz em sua atuação um delicado equilíbrio entre qualidades e imperfeições, além de dilemas que acompanham o sexo feminino, como a relação entre a maternidade e a vida profissional. Ela ainda ajudou a tirar dessas personagens o rótulo de enfadonhas ou infelizes — claro, pela falta de um romance estável. Da força explosiva de Cristina Yang ao poder compassivo de Ji-Yoon, Sandra também vem brilhando na pele de Eve Polastri, agente do serviço secreto britânico na primorosa série Killing Eve. Longe da perfeição de um 007, Eve se coloca em situações kafkianas — especialmente ao criar laços com uma assassina. O papel lhe rendeu o histórico primeiro Globo de Ouro de melhor atriz para uma oriental. É bom ser difícil.

Publicado em VEJA de 25 de agosto de 2021, edição nº 2752

CLIQUE NAS IMAGENS ABAIXO PARA COMPRAR

Blu-ray Killing Eve
Blu-ray Killing Eve
Funko Cristina Yang
Funko Cristina Yang
Killing Eve: Nome de Código Villanelle
Killing Eve: Nome de Código Villanelle

*A Editora Abril tem uma parceria com a Amazon, em que recebe uma porcentagem das vendas feitas por meio de seus sites. Isso não altera, de forma alguma, a avaliação realizada pela VEJA sobre os produtos ou serviços em questão, os quais os preços e estoque referem-se ao momento da publicação deste conteúdo.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês