Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Tela Plana Por Blog Críticas e análises sobre o universo da televisão e das plataformas de streaming

Jovem jornalista investiga a Yakuza em ‘Tokyo Vice’, nova série da HBO Max

Ansel Elgort e Ken Watanabe são protagonistas do drama instigante filmado metade em inglês, metade em japonês

Por Gabriela Caputo Atualizado em 15 abr 2022, 16h00 - Publicado em 15 abr 2022, 12h30

Na Tóquio de 1999, o jovem americano Jake Adelstein (Ansel Elgort) passa a integrar uma equipe de repórteres novatos encarregados de cobrir a divisão policial. Primeiro estrangeiro contratado pelo jornal fictício Meicho Shimbun — na vida real, trata-se do Yomiuri Shimbun —, Adelstein tem o olhar idealista de quem acabou de começar e está determinado a encontrar um furo noticioso significativo, custe o que custar. Tarefa nada fácil, porém, em um cenário cujo dever da polícia é fechar casos, ainda que não estejam de fato desvendados, e onde a cidade é controlada por organizações criminosas, sobretudo a Yakuza. A série Tokyo Vice é uma das novidades da HBO Max para o mês de abril, com novos episódios saindo às quintas-feiras. 

A história é baseada no livro de memórias Tokyo Vice: An American Reporter on the Police Beat in Japan, publicado em 2009 pelo verdadeiro Jake Adelstein, que também integra a produção executiva da série. O livro narra suas aventuras como repórter investigativo durante sua estadia de 12 anos na cidade japonesa. Inicialmente, a produção foi pensada para os cinemas, com Daniel Radcliffe no papel do jornalista.

A interpretação em Tokyo Vice é dividida entre dois mundos: gravada em dois idiomas, o inglês e o japonês, com um elenco também dividido entre atores de ambas nacionalidades. Além do núcleo principal, que acompanha Adelstein, a narrativa engloba cenas de dentro da própria Yakuza e de um bar com clientes endinheirados, onde Samantha Porter (Rachel Keller), uma americana que trabalha como hostess, serve de conexão entre Adelstein e Sato (Show Kasamatsu), um yakuza que frequenta o local. 

Ao longo do enredo, Adelstein vai estreitar laços com a polícia local, na tentativa de desvendar como funciona o estranho submundo do crime na cidade. Cobrindo duas mortes suspeitas, cujas vítimas deviam dinheiro para uma empresa misteriosa, o jovem repórter acaba cruzando caminho com o detetive Hiroto Katagiri (Ken Watanabe), que se torna uma espécie de mentor investigativo para Jake. A série ainda retrata as dificuldades do americano diante dos choques culturais. Os colegas de trabalho e seus superiores insistem em tecer comentários sobre seu judaísmo e em chamá-lo de “gaijin”, palavra do idioma para “estrangeiro”. Esse aspecto traz certo humor a um enredo de tensão. Em uma determinada cena, o colega Tin Tin (Kosuke Tanaka) zomba Adelstein: “Você é americano, então acha que é mais talentoso do que realmente é.”

Em um ritmo relativamente lento, mas instigante, Tokyo Vice reconstrói o universo do crime com uma fotografia atraente e de inclinação noir em cenas noturnas. Enquanto os personagens secundários tem brilho próprio, Ansel Elgort entrega uma performance neutra, mas satisfatória. Trata-se de seu primeiro trabalho em um seriado para o streaming, depois de se consolidar como um nome mais ou menos bem quisto no cinema, a despeito de denúncias de abuso sexual que explodiram contra ele em junho de 2020 — o que, no entanto, parece já ter sido esquecido por Hollywood. Além de Adelstein e Elgort, o cineasta Michael Mann é mais um dos produtores executivos da série, e dirigiu o episódio piloto. Mann é conhecido pelas produções do universo policial, sobretudo pela série Miami Vice que, em 2006, ganhou versão para os cinemas.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)