Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Sobre Palavras Por Sérgio Rodrigues Este blog tira dúvidas dos leitores sobre o português falado no Brasil. Atualizado de segunda a sexta, foge do ranço professoral e persegue o equilíbrio entre o tradicional e o novo.

Devemos escrever ‘todo dia’ ou ‘todo o dia’?

“Nunca sei se devo ou não devo usar o artigo na expressão ‘todo (o) dia’. Já me disseram que sim e também que não. Afinal, é ‘todo dia’ ou ‘todo o dia’?” (Alexandre Ambrosio) Depende do sentido que você busca expressar, Alexandre. Existem as duas formas, mas elas não querem dizer a mesma coisa. “Todo […]

Por Sérgio Rodrigues Atualizado em 31 jul 2020, 01h06 - Publicado em 22 jun 2015, 16h00

“Nunca sei se devo ou não devo usar o artigo na expressão ‘todo (o) dia’. Já me disseram que sim e também que não. Afinal, é ‘todo dia’ ou ‘todo o dia’?” (Alexandre Ambrosio)

Depende do sentido que você busca expressar, Alexandre. Existem as duas formas, mas elas não querem dizer a mesma coisa. “Todo dia” significa “todos os dias”, enquanto “todo o dia” equivale a “o dia inteiro”.

Por que é assim? Reproduzo abaixo – apenas com as adaptações imprescindíveis, pois o caso é basicamente o mesmo – o que expliquei em outubro de 2010 ao leitor (acredito que português) que estranhou o uso de “toda quinta-feira” num texto desta coluna.

Há entre as duas formas, sem artigo e com artigo, a diferença que existe entre a indefinição e a definição. Quando vem desacompanhada de artigo, a palavra “todo” é um pronome indefinido e poderia ser substituída por “qualquer” ou “cada”. Vem a ser o exato antônimo de nenhum: “Todo ser humano nasce livre”, “Todo dia ela faz tudo sempre igual” etc.

No outro caso, muda a classe gramatical. Se for seguida de artigo definido, a palavra “todo” é um adjetivo que indica completude, inteireza: “Revirou-se na cama por toda a noite”, “Todo o ano de trabalho foi destruído pela geada” etc.

Continua após a publicidade

Ou seja: “todo dia”, sem o artigo definido, significa “todos os dias”. Já “todo o dia”, com artigo definido, refere-se à totalidade de um único dia determinado.

Vale notar que o mesmo raciocínio é útil quanto tentamos captar a sutileza da diferença entre a locução “todo mundo” (“todas as pessoas”, frequentemente um exagero que quer dizer apenas muita gente) e “todo o mundo” (o mundo inteiro). Leia mais sobre essa distinção aqui.

Por fim, convém levar em conta que tudo o que foi dito acima se refere ao português brasileiro. Em Portugal, é frequente o uso do artigo definido mesmo quando “todo” é sinônimo de “qualquer” ou “cada”. Nesse caso, deixa-se apenas ao contexto a tarefa de eliminar a ambiguidade existente entre “todo o dia” (todos os dias) e “todo o dia” (a totalidade de um determinado dia).

*

Envie sua dúvida sobre palavra, expressão, dito popular, gramática etc. Às segundas, quartas e quintas-feiras o colunista responde ao leitor na seção Consultório. E-mail: sobrepalavras@todoprosa.com.br

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês