Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Sobre Palavras

Por Sérgio Rodrigues
Este blog tira dúvidas dos leitores sobre o português falado no Brasil. Atualizado de segunda a sexta, foge do ranço professoral e persegue o equilíbrio entre o tradicional e o novo.
Continua após publicidade

Caricatura, charge e cartum são a mesma coisa?

O colunista no traço de Ramon Muniz “Prezado Sérgio, sua resposta vai decidir uma aposta que eu e uns amigos fizemos: charge e caricatura são sinônimos, querem dizer a mesma coisa? Ou será que não? Aproveite para falar um pouco também de cartum, que às vezes vejo usado como sinônimo de charge e caricatura, mas […]

Por Sérgio Rodrigues
Atualizado em 31 jul 2020, 07h30 - Publicado em 1 nov 2012, 14h06

O colunista no traço de Ramon Muniz

“Prezado Sérgio, sua resposta vai decidir uma aposta que eu e uns amigos fizemos: charge e caricatura são sinônimos, querem dizer a mesma coisa? Ou será que não? Aproveite para falar um pouco também de cartum, que às vezes vejo usado como sinônimo de charge e caricatura, mas esse eu desconfio que é diferente. Abraços.” (Marcos Ataíde)

Não é tão fácil decidir a aposta que Ataíde fez com seus amigos. As pessoas costumam ter da sinonímia uma ideia caricatural, ao mesmo tempo sumária e exagerada, como se o fato de duas palavras serem sinônimas significasse obrigatoriamente que são idênticas, como gêmeos univitelinos.

Não é assim que funciona. É comum que as palavras tenham mais de um sentido, chamados acepções – frequentemente, o número destas na língua real se multiplica em sutilezas e supera o que os dicionários julgam valer a pena registrar. Basta terem uma única acepção em comum para que duas palavras sejam consideradas sinônimas. Isso não quer dizer que sua carga semântica seja idêntica.

Charge e caricatura – e até mesmo cartum – são termos sinônimos, sim. Assim aparecem nos dicionários. Todos se referem a desenhos jornalísticos de caráter crítico e humorístico, geralmente satirizando personagens, fatos e situações da atualidade. Mas também há diferenças – sutis, mas importantes – entre essas palavras.

Continua após a publicidade

Em primeiro lugar, vamos examinar suas origens. O francês charge, de onde importamos a palavra sem alteração de grafia, significa carga. Trata-se no caso de um sinônimo de crítica violenta, num uso figurado do sentido militar de carga como ataque, que está presente numa expressão como “carga de cavalaria”.

O vocábulo italiano caricatura (na origem, ato ou efeito de carregar) parte exatamente do mesmo ponto e chega a resultado muito parecido. Parece claro que um surgiu como tradução do outro, mas tudo indica que caricatura veio primeiro: em italiano, data de fins do século 16 essa acepção da palavra, segundo o Houaiss. A charge francesa nasceu cerca de cem anos depois.

Cartum é termo mais recente, importado nos anos 1960 do inglês cartoon – este vindo do italiano cartone, “cartão”, o suporte onde se desenhavam os tais rabiscos.

Sinonímia à parte, vamos às diferenças. A caricatura tem uma acepção estrita de desenho (especialmente de pessoas) em que se exageram traços com objetivo crítico e cômico. Nesse sentido é estática, não precisa contextualizar nada ou contar história alguma. Basta brincar com as características físicas do personagem.

Continua após a publicidade

A charge, também vista de forma estrita, quase sempre inclui o recurso à caricatura, mas isso não é obrigatório. O que a caracteriza é contar e expor criticamente – em geral num único quadro – uma historinha, uma situação. Tem contexto, costuma vir com um esboço de cenário e, com frequência, recorre a balões ou legendas.

Já a palavra cartum, quando não é empregada como sinônimo das outras duas, pode querer dizer o mesmo que história em quadrinhos – em especial HQ daquele subgênero tradicional na imprensa, também chamado tirinha, que conta uma história em poucos quadros, geralmente três.

E quanto àquela aposta: que tal declarar empate?

*

Continua após a publicidade

Envie sua dúvida sobre palavra, expressão, dito popular, gramática etc. Toda quinta-feira o colunista responde ao leitor na seção Consultório. E-mail: sobrepalavras@todoprosa.com.br

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.