Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Rio Grande do Sul Por Veja correspondentes Política, negócios, urbanismo e outros temas e personagens gaúchos. Por Paula Sperb, de Porto Alegre

Gaúchos preferem Bolsonaro para presidente e desaprovam Temer

Lula ocupa 2ºlugar na pesquisa que ouviu 1.590 eleitores de 66 cidades do Rio Grande do Sul. Apenas 0,3% dos eleitores consideram a gestão de Temer 'ótima'

Por Paula Sperb 6 set 2017, 12h00

Em dois cenários possíveis em uma pesquisa estimulada com 1.590 eleitores de 66 cidades do Rio Grande do Sul, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) ocupa o primeiro lugar na preferência dos gaúchos para a eleição de outubro de 2018. O carioca é seguido pelo ex-presidente Lula (PT), que ocupa o segundo lugar entre os favoritos. A pesquisa foi realizada entre os dias 28 de agosto e 1º de setembro pelo Instituto Paraná, de Curitiba.

Primeiro cenário

Bolsonaro é o escolhido de 21,9% dos eleitores maiores de 16 anos consultados, enquanto Lula teria 18,1% dos votos. João Doria (PSDB) aparece na sequência, com 13,1% da preferência. O ex-ministro do STF Joaquim Barbosa (sem partido) foi apontado por 7,% dos eleitores, Marina Silva (Rede) por 7,5%, Ciro Gomes (PDT), que há poucos dias se apresentou como presidenciável no RS, por 6,6% e o senador Alvaro Dias (Podemos), por 5,3%. Nesse cenário, 16% dos eleitores não apontaram nenhum candidato e 4% não soube responder. A pesquisa tem margem de erro de 2,5% pontos e não apresentou nenhum outro candidato além dos citados. Partidos como Psol e Novo devem ter candidatos próprios à Presidência da República no ano que vem.

Segundo cenário

Quando o governador paulista Geraldo Alckmin (PSDB) substitui João Doria nas possibilidades exibidas aos eleitores, o cenário se modifica um pouco: a preferência por Bolsonoro tem leve aumento, ficando com 23,5%. Lula é o favorito de 18,3%, Alckmin de 8,8%, Joaquim Barbosa de 8,1%, Marina Silva de 7,3%, Ciro Gomes de 7% e Alvaro Dias de 6,3%. Nesse segundo cenário, 16,1% não escolheram nenhum dos candidatos e 4,5% não souberam responder.

Continua após a publicidade

Avaliação de Michel Temer (PMDB)

A pesquisa também ouviu os eleitores sobre o desempenho de Michel Temer (PMDB) no governo federal. Apenas 0,3% dos eleitores consideram a gestão ótima e 4,2% consideram boa, num total de 4,5% de avaliação positiva. A avaliação negativa somou 76,4% (17,7% acham ruim e 58,7% acham péssimo).

Quando questionados se aprovam a administração de Temer 86,1% responderam que desaprovam, enquanto 11,1% aprovam a gestão – 2,8% não souberam responder. A desaprovação de Temer cresceu entre os gaúchos, de 71,5% em dezembro de 2016 para 86,1% em agosto de 2017.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)