Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Rio Grande do Sul

Por Veja correspondentes Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Política, negócios, urbanismo e outros temas e personagens gaúchos. Por Paula Sperb, de Porto Alegre
Continua após publicidade

Deputados pedem para acompanhar julgamento de Lula no TRF4

Parlamentares do PT entregaram ofício ao desembargador Thompson Flores; no documento, eles chamam rapidez do processo do petista de "fura fila processual"

Por Paula Sperb
Atualizado em 12 jan 2018, 19h11 - Publicado em 12 jan 2018, 18h26

O encontro entre o presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz, com deputados do Partido dos Trabalhadores (PT) para tratar sobre temas relacionados ao julgamento do recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva terminou com a garantia pelo desembargador de que um grupo de parlamentares poderá acompanhar a sessão do dia 24 de janeiro, em Porto Alegre.

O pedido foi feito pelos deputados em um ofício entregue a Thompson Flores. O presidente garantiu que haverá um espaço reservado para acompanhar o julgamento através de um telão instalado no tribunal. Na sala da sessão, ficarão apenas os desembargadores, funcionários, advogados e partes.

Estiverem presentes os deputados federais Paulo Pimenta, Marco Maia e Maria do Rosário; os deputados estaduais Edegar Pretto, Stela Farias e Tarcisio Zimmermann e o advogado Ricardo Zamora.

Após o encontro, Pimenta declarou que confia na imparcialidade do julgamento, “ao contrário” do processo em primeira instância, julgado por Sergio Moro. O deputado federal também disse que as manifestações serão “pacíficas”.

Continua após a publicidade

No ofício (leia aqui), os deputados relembraram o caso da chefe de gabinete de Thompson Flores, Daniela Tagliari Kreling Lau, que publicou em sua página pessoal do Facebook uma petição online em apoio à condenação e à prisão de Lula. O TRF4 já havia comentado o caso alegando que a funcionária exerceu o direito à manifestação. Os deputados também criticaram as declarações de Thompson Flores de que a sentença de Moro, que condenou Lula a nove anos e meio de prisão, era “irretocável“.

Os dois episódios, segundo o documento assinado pelos parlamentares, “lançam preocupações sobre o caráter do julgamento a ser realizado no próximo dia 24 de janeiro. Deixa antever que, assim como ocorreu na primeira instância, estamos diante de um julgamento de caráter político, não jurídico”.

Continua após a publicidade

No ofício, os políticos também pediram “imparcialidade” no julgamento, criticaram Moro e reclamaram da rapidez do trâmite do recurso de Lula no TRF4, chamando de “fura fila processual”.

O presidente do tribunal pediu aos parlamentares que divulguem “a mensagem por manifestações pacíficas”. A segurança no dia do julgamento tem sido uma preocupação dos envolvidos. Uma operação policial irá contar com helicópteros, cavalaria, cães, viaturas e policiamentos ostensivo.

O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Jr. (PSDB), chegou a pedir ao presidente Michel Temer (PMDB) envio da Força Nacional e do Exército. Porém, somente quem tem autoridade para pedir esse tipo de reforço é o governador.

Continua após a publicidade
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.