Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Ricardo Rangel

Quem quer demitir o ministro Milton Ribeiro e por quê

Jair Bolsonaro, no entanto, não parece disposto a dispensar seu auxiliar

Por Ricardo Rangel 23 mar 2022, 16h11

Os líderes evangélicos Silas Malafaia, Sóstenes Cavalcante, Marco Feliciano e outros estão revoltados com o que está acontecendo no Ministério da Educação.

É natural que alguém fique indignado ao enxergar favorecimento, aparelhamento, prevaricação, patrimonialismo, desvio de recursos, tráfico de influência, corrupção. Curiosamente, no entanto, uma das principais queixas dos bravos e piedosos pastores é de que Gilmar Santos e Arilton Moura são lobistas pouco representativos, não são ligados aos mandachuvas. Pelo jeito, Bolsonaro cumpriu a promessa de levar a nação para onde os líderes evangélicos quisessem, mas entregou o leme aos líderes errados.

Os integrantes do Centrão também estãoinsatisfeitos com o ministro Milton Ribeiro, a quem querem derrubar. Evidentemente, não é para sanear o ministério, mas para entregá-lo a alguém que mantenha o esquema de favorecimento, mas favoreça os favorecidos certos.

Quem, por outro lado, parece feliz com Ribeiro é o senador Flavio Bolsonaro, que quer garantir estabilidade ao ministro até 2026. Zero Três confia tanto na honestidade de Ribeiro quanto na reeleição do pai.

Outro que não vê motivo para trocar o ministro é o vice-presidente, Hamilton Mourão, que acha que indícios não são suficientes para demitir alguém. Diferentemente do que César achava sobre a própria mulher, Mourão acredita que ministro não precisa parecer honesto.

Por fim, Jair Bolsonaro não parece disposto a dispensar seu auxiliar. Não apenas porque odeia ser contrariado, mas também porque acha que a revelação de que o ministro permite o desvio de dinheiro público para evangélicos vai lhe render votos. Em seu delírio, supõe que a maioria dos evangélicos, pessoas perfeitamente honestas, acredita que roubar dinheiro público é algo positivo e merece ser recompensado com votos. E que apresentar pastores evangélicos no papel de larápios é algo pelo qual evangélicos em geral devem ser gratos.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)