Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Ricardo Rangel

Continua após publicidade

Madonna dá um tapa na cara de Jair Bolsonaro

A cantora americana levou para o palco o que o bolsonarismo mais detesta e lhe entregou os símbolos que o movimento havia confiscado

Por Ricardo Rangel Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 9 Maio 2024, 15h05 - Publicado em 6 Maio 2024, 08h00

O bolsonarismo quer mulher em casa, recatada e obediente, cuidando das crianças, e despreza as empoderadas e as feministas. Quanto às outras minorias, bom mesmo seria que não existissem: quer que indígena vire gente “normal” e comemora quando a polícia “cancela o CPF” de vagabundo (nome carinhoso pelo qual chama pobres e negros indistintamente).

O bolsonarismo tem particular horror e medo de integrantes da comunidade LGBT. Tem repulsa pela arte, que quer domesticar. E considera que os símbolos da Pátria não pertencem aos brasileiros em geral, mas somente aos brasileiros patriotas — e, no seu entender, só os bolsonaristas são patriotas o suficiente para usá-los.

Madonna é a mulher mais empoderada do mundo e a artista mais bem sucedida de seu tempo. É bilionária, mãe solteira e nunca dependeu de homem. É extravagante, irreverente, impudente (e imprudente). Provocante, sempre foi hipersexualizada e umbilicalmente conectada à cena LGBTQIA+.

Madonna é a perfeita representante de tudo o que o bolsonarismo detesta.

Continua após a publicidade

No sábado, a mulher perfeita fez, como de hábito, um show provocador e com forte apelo sexual. Levou para o palco a cantora Anitta (negra, empoderada, ultrassexualizada e oriunda da favela) e Pabllo Vittar (gay e drag queen). E botou todo mundo para usar os símbolos e as cores do Brasil, restituindo ao povo aquilo que é seu de de direito.

Os bolsonaristas não devem ter gostado nada, nada.

(Por Ricardo Rangel em 06/05/2024)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.