Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo

Por Blog Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

Um texto na Folha Online que trata a verdade e a mentira como versões equivalentes

Há coisas que leio com as quais não me conformo. Não têm nada a ver com viés ideológico, não!, o que não quer dizer que eu evite embates dessa natureza. Não evito. São legítimos. O que tem me espantado em áreas do jornalismo é o rebaixamento do fato à categoria de mera “versão”. Aí, a […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 14h37 - Publicado em 6 ago 2010, 16h07

Há coisas que leio com as quais não me conformo. Não têm nada a ver com viés ideológico, não!, o que não quer dizer que eu evite embates dessa natureza. Não evito. São legítimos. O que tem me espantado em áreas do jornalismo é o rebaixamento do fato à categoria de mera “versão”. Aí, a força política que for mais influente ganha. Querem ver um exemplo? Às 8h56 de hoje, a Folha Online pôs o seguinte texto no ar —  é bom lembrar que já contestei o conteúdo da fala da candidata em post de ontem. O que me interessa agora, reitero, é a reportagem em si, que segue em vermelho. Vou de azul:

Dilma diz que não nomeou mulher de membro das Farc
Nomeou, como está provado. Mas sigamos.

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, negou ontem ter relação com a contratação, por parte do governo, da mulher de Olivério Medina – representante informal das Farc no Brasil.
Ele não é “representante informal” das Farc no Brasil pela simples, óbvia e boa razão de que não há “representantes formais” dos narcoterroristas. O grupo não está registrado, sei lá, em cartório. Os e-mails no laptop de Raúl Reyes, o pançudo morto no Equador para honra e glória dos seres humanos, demonstram que Medina é membro da direção da organização.

O governo Lula é acusado por integrantes da oposição de ter levado, em 2006, Angela Maria Slongo, mulher de Medina, para a então Secretaria da Aquicultura e Pesca.
Segundo denúncias, Dilma teria assinado o pedido de cessão da servidora, que antes trabalhava na Secretaria de Educação do Paraná.
Como é que é? O governo é ACUSADO por integrantes da oposição? Uma ova! Levou, sim, Angela Slongo para o Ministério da Pesca. Dilma não “teria assinado” coisa nenhuma. Ela assinou! A prova está aqui. Ou a Folha acha que um documento oficial é mera acusação da oposição? Que coisa impressionante!

Continua após a publicidade

dilma-mulher-de-medina

Ontem, horas antes de ir ao primeiro debate dos presidenciáveis, Dilma não negou nem confirmou que tenha assinado o pedido. Ela disse que os pedidos de cedência de funcionários de Estados para o governo federal precisam passar pela Casa Civil, mas são “protocolares”.
Ah, então, como ela não negou nem confirmou, o jornalismo manda o fato às favas e deixa o leitor na mão, é isso?  São pedidos protocalares? A reportagem se esqueceu de informar aos leitores que Olivério Medina relata em um dos e-mails a Raúl Reyes que se tratou de uma operação de “proteção” à sua mulher, previamente combinada. Ora, os fatos que se danem, né? Estamos numa mera guerra de versões.

A candidata foi questionada pela Folha sobre como reagiria à acusação, caso fosse tema do debate, de que ela assinou o pedido quando era ministra: “Eu faço [fazia, quando ministra] pedidos de cedência protocolares, mas nomeação eu não faço”, disse ela. “Se foi pedido de cedência, a Casa Civil é responsável pela relação com todos os Estados da Federação”.
A petista disse que o tema é “uma tentativa de tornar esta questão [a relação das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia com o PT] uma questão eleitoral”. Ela afirmou que a oposição, no governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB), também teve encontros com as Farc.
“É só vocês fazerem uma pesquisa nos jornais e ver quantas vezes a oposição também recebeu as Farc. Aliás, até o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, se eu não me engano, soltou o marido dessa senhora. Eu não vou usar esses fatos para ficar especulando sobre uma relação entre a oposição e as Farc. Agora, se a oposição quer fazer, acho que é uma atitude que não é correta.”
A candidata se disse tranquila para o debate e comentou o crescimento das vagas de emprego formal no país.
A isso, já respondi num post de ontem. É só fazer a pesquisa para constatar que Dilma não está falando a verdade. Mas nem esse convite foi aceito por parte da imprensa. Talvez venhamos a nos envergonhar destes dias — é a hipótese otimista. Talvez não.  Nesse caso…

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.