Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Blog
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

Opositores bolivianos fecham as fronteiras do departamento de Santa Cruz com o Brasil

No Globo On Line e em O Globo:Num agravamento da crise entre La Paz e os departamentos opositores da Meia Lua boliviana, grupos de estudantes radicais e líderes de comitês cívicos fecharam na segunda-feira as fronteiras do departamento de Santa Cruz com o Brasil e anunciaram a expulsão dos voluntários e funcionários cubanos e venezuelanos […]

Por Reinaldo Azevedo
Atualizado em 31 jul 2020, 19h01 - Publicado em 9 set 2008, 05h47
No Globo On Line e em O Globo:
Num agravamento da crise entre La Paz e os departamentos opositores da Meia Lua boliviana, grupos de estudantes radicais e líderes de comitês cívicos fecharam na segunda-feira as fronteiras do departamento de Santa Cruz com o Brasil e anunciaram a expulsão dos voluntários e funcionários cubanos e venezuelanos que trabalham na região. De acordo com a edição desta terça-feira do jornal “O Globo”, manifestantes dos departamentos de Beni e Tarija também ameaçam fechar seus postos de fronteira e interromper nas próximas horas o fornecimento de gás natural para Brasil e Argentina , o que poderia provocar uma crise de desabastecimento nos dois países. O presidente Evo Morales, no entanto, tentou tranqüilizar o governo brasileiro e argentino, assegurando que o abastecimento aos dois países está garantido.
A tomada dos postos alfandegários em Santa Cruz, o departamento mais rico da Bolívia, foi feita ainda pela manhã pela União Juvenil de Santa Cruz (UJC), grupo estudantil radical apontado por muitos analistas como racista e o maior defensor da independência da Meia Lua do resto da Bolívia.
Segundo a imprensa boliviana, os opositores já têm 20 pontos de bloqueio em todo o país, entre postos de fronteira e estradas. A Bolívia viu sua crise política se intensificar depois do referendo revogatório do dia 10 de agosto, em que Morales e a maior parte dos governadores da oposição tiveram seus mandatos confirmados.
Morales troca ministro de Hidrocarbonetos
De maneira surpreendente, Morales revelou na noite de segunda-feira que realocou o poderoso ministro de Hidrocarbonetos, Carlos Villegas, concedendo a ele um outro posto em seu gabinete.
A mudança no gabinete de Morales atingiu os influentes ministros da área política, atualmente concentrados no manejo do conflito entre a mudança constitucional impulsionada pelo governo e as autonomias que reclamam várias regiões controladas pela oposição de direita.
Villegas, que foi substituído pelo político governista Saúl Avalos, voltou a ocupar o cargo de ministro do Planejamento do Desenvolvimento, seu posto original no gabinete.
Assinante lê mais aqui

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.