Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Por Blog
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

OPERAÇÃO TABAJARA 2 – Juiz avalia que acesso da Abin é vazamento

Por Claudio Dantas Sequeira, na Folha:Ao contrário do que defende o Ministério Público, o juiz Ali Mazloum, da 7ª Vara Federal Criminal de São Paulo, interpreta como vazamento de informações o acesso de agentes da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) ao Guardião, sistema da PF que armazena interceptações telefônicas. O juiz não se pronuncia oficialmente, […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 18h36 - Publicado em 13 nov 2008, 05h09
Por Claudio Dantas Sequeira, na Folha:
Ao contrário do que defende o Ministério Público, o juiz Ali Mazloum, da 7ª Vara Federal Criminal de São Paulo, interpreta como vazamento de informações o acesso de agentes da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) ao Guardião, sistema da PF que armazena interceptações telefônicas. O juiz não se pronuncia oficialmente, mas a Folha apurou que Mazloum entende como crime o compartilhamento de dados sigilosos, e que os funcionários da Abin também poderiam ser responsabilizados por usurpação da função pública, ao atuarem além de suas atribuições.
Essa análise é mais abrangente do que a do delegado da Corregedoria da Polícia Federal de Brasília Amaro Vieira Ferreira, que investiga a conduta de policiais durante Operação Satiagraha. Em relatório preliminar, Amaro responsabilizou o delegado Protógenes Queiroz, ex-coordenador da Satiagraha, e mais três policiais por violação de sigilo funcional.
O suposto vazamento teria ocorrido quando os policiais repassaram aos agentes da Abin senhas do Guardião que lhes permitiram ouvir e transcrever escutas realizadas pela PF. Amaro tenta saber ainda quem repassou à imprensa as informações da operação que prendeu Daniel Dantas.
Nos bastidores, Mazloum tem reagido às críticas e procurado mostrar independência, negando, por exemplo, que a atual investigação tenha por objetivo anular as provas que embasaram o inquérito da Satiagraha -a defesa de Dantas pede a suspensão da ação penal por causa do uso de agentes da Abin. A assessores Mazloum reitera que a PF não pediu à operadora Nextel a quebra de sigilo telefônico dos jornalistas que acompanharam a operação no dia 8 de julho.
Assinante lê mais aqui

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.