Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Por Blog
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

OPERAÇÃO TABAJARA 1 – Senhas dadas à Abin são de policiais com acesso total a ligações

Por Hudson Corrêa, na Folha:Dois policiais federais cujas senhas foram usadas por agentes da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) na Operação Satiagraha são os mesmos que tiveram autorização da Justiça para acessar cadastro completo e monitorar o histórico de ligações de qualquer assinante das companhias de telefonia.Em agosto, a Folha revelou que o juiz Fausto […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 18h36 - Publicado em 13 nov 2008, 05h11
Por Hudson Corrêa, na Folha:
Dois policiais federais cujas senhas foram usadas por agentes da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) na Operação Satiagraha são os mesmos que tiveram autorização da Justiça para acessar cadastro completo e monitorar o histórico de ligações de qualquer assinante das companhias de telefonia.
Em agosto, a Folha revelou que o juiz Fausto De Sanctis, da 6ª Vara Federal Criminal de São Paulo, mandou as empresas de telefonia darem a policiais federais envolvidos na Santiagraha senhas de acesso a seus bancos de dados.
A autorização de De Sanctis foi questionada na CPI dos Grampos. Isso ocorreu porque as senhas fornecidas pelas telefônicas não limitavam os acessos, permitindo, em tese, que policiais pudessem ver informações (dados pessoais e histórico de ligações) de qualquer assinante, e não só de investigados na Satiagraha.
Naquela época, pelo menos cinco policiais federais receberam autorização do juiz para acessar o banco de dados dos assinantes, entre eles Walter Guerra Silva e Gilberto Augusto Leon Chauvet.
Esses mesmos policiais são citados no relatório preliminar do inquérito que apura vazamentos de informações da Operação Satiagraha.
Conforme o relatório, as senhas deles foram repassadas a agentes da Abin para acesso ao Guardião, o programa da PF onde ficam armazenadas gravações de escutas telefônicas, e ao Infoseg, sistema do Ministério da Justiça restrito “aos agentes nacionais de segurança pública, Justiça e fiscalização”.
Assinante lê mais aqui

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.