Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Blog
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

O Bandoleiro de Caracas convoca campanha por reeleição

Por Fabiano Maisonnave, na Folha:Menos de duas semanas depois de ir às urnas para escolher governadores e prefeitos, a Venezuela iniciou ontem numa nova campanha eleitoral, agora em torno do segundo referendo sobre a reeleição indefinida, provavelmente em fevereiro.No centro de Caracas, dezenas de milhares de militantes de vermelho se reuniram sob o pretexto de […]

Por Reinaldo Azevedo
Atualizado em 31 jul 2020, 18h28 - Publicado em 7 dez 2008, 06h13
Por Fabiano Maisonnave, na Folha:
Menos de duas semanas depois de ir às urnas para escolher governadores e prefeitos, a Venezuela iniciou ontem numa nova campanha eleitoral, agora em torno do segundo referendo sobre a reeleição indefinida, provavelmente em fevereiro.
No centro de Caracas, dezenas de milhares de militantes de vermelho se reuniram sob o pretexto de comemorar o décimo aniversário da primeira eleição de Chávez, em 1998. Nas faixas, nos jingles, nas camisetas e nos canais de TV estatais, se multiplicava o lema “Uh! Ah! Chávez no se va”.
“Os trabalhadores, as mulheres, os camponeses, vamos nos unir todos desde agora. Vamos comemorar o Natal em campanha, na batalha”, disse Chávez, em discurso transmitido durante a quarta cadeia nacional obrigatória de rádio e TV apenas desta semana.
Horas antes, os principais partidos da oposição lançaram o “Comando Nacional pelo Não”, para coordenar a nova campanha eleitoral.
“Repudiamos essa proposta reelecionista por antidemocrática, inconstitucional, contrária ao interesse nacional e por buscar a instauração de um regime autoritário militarista, excludente e perseguidor de qualquer um que pense diferente ao governo”, disse Omar Barboza, presidente do UNT (Um Novo Tempo, centro), o principal partido da oposição.
Apesar de considerar a iniciativa ilegal, a avaliação dos partidos anti-Chávez é de que é inútil contestar o referendo na Judiciário ou no Centro Nacional Eleitoral (CNE) por estarem sob controle governista.
Assinante lê mais aqui

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.