Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Por Blog
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

Não! O STF não é culpado pela doença de Genoino. Ou: Plagiar a carta cafona de Getúlio já é um pouco demais… Ou ainda: Que o petista se cure e que se cumpra a lei

O deputado federal José Genoino (PT-SP), na mitologia em curso, é só um pobre homem, sem posses mesmo, que faz e fez tudo por um ideal — inclusive, parece, o mensalão. Parlamentar que é, ele tem uma assessoria. Já sob a custódia da Polícia Federal — sem ter, portanto, como promover agitação nas redes sociais […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 04h58 - Publicado em 18 nov 2013, 06h47

Prisão de Genoino 3 - PF

O deputado federal José Genoino (PT-SP), na mitologia em curso, é só um pobre homem, sem posses mesmo, que faz e fez tudo por um ideal — inclusive, parece, o mensalão. Parlamentar que é, ele tem uma assessoria. Já sob a custódia da Polícia Federal — sem ter, portanto, como promover agitação nas redes sociais —, seu perfil no Twitter continuava a emitir mensagens. Uma delas dizia isto:

“Se morrer aqui, o povo livre deste país que ajudamos a construir saberá apontar meus algozes”.

Huuummm… Em tempos em que se retiram da tumba os ossos de João Goulart em nome de uma hipótese conspiratória delirante, a frase tem um sotaque da carta do homicida e suicida Getúlio Vargas. Como é mesmo? “Mas esse povo de quem fui escravo não mais será escravo de ninguém. (…) Lutei contra a espoliação do Brasil. Lutei contra a espoliação do povo. Tenho lutado de peito aberto. O ódio, as infâmias, a calúnia não abateram meu ânimo”. E meteu um tiro no próprio coração. A mensagem atribuída a Genoino, é bem verdade, é um pouco mais choramingas.

Continua após a publicidade

Lamento, é evidente, a doença do petista. Alguns “companheiros” é que vibravam com a minha — muitos ainda me dirigem palavras gentilíssimas a respeito; uma torcida entusiasmada mesmo… Espero que lhe sejam fornecidas as condições para que se cuide adequadamente, benefício de que bem poucos presos gozam no Brasil.

A mensagem, depois retirada do ar, é estúpida. Até onde se sabe, a cardiopatia que acomete Genoino não foi provocada pela Procuradoria-Geral da República, pelos ministros do STF que o condenaram ou por Joaquim Barbosa, que determinou a sua prisão. Esse negócio de que nervosismo faz “sofrer do coração” precisa ser visto com cautela. Cigarros, sedentarismo e uma alimentação errada podem mais, nessa área, do que qualquer Joaquim Barbosa… Se a defesa considera que as condições do encarceramento são incompatíveis com as exigências do tratamento, que peticione, como fez, para que sejam mudadas. O que não faz sentido é constranger a Justiça; o que é inaceitável é tratar como “algozes” aqueles que nada mais fizeram do que cumprir a lei.

Contradição
O conjunto da obra, ademais, é curioso. Genoino se diz um “preso político”, embora ele seja, como lembrei no debate da VEJA.com, na quinta, apenas um “político preso”. Os “algozes” a que se refere são, é evidente, os juízes do Supremo que o condenaram. Ocorre que é a essa mesma corte que a defesa solicitou que o mensaleiro fique em prisão domiciliar.

Continua após a publicidade

Deixem-me ver se entendi direito: um ex-guerrilheiro está pedindo um benefício, uma espécie de clemência, àqueles que classifica de algozes? Por algozes, convenham, por que então prestariam socorro à sua “vítima”? Tivesse mesmo a convicção de que está a lidar com um tribunal discricionário, atrabiliário, não faria sentido nem mesmo encaminhar o pedido.

Afronta
O sistema do qual Genoino se diz um “preso político” é aquele que permite que um réu assuma uma vaga na Câmara dos Deputados; é aquele que permite que um processado por corrupção ativa e formação de quadrilha integre a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara; é aquele que permite que um condenado por corrupção ativa — sem direitos políticos, portanto — permaneça deputado (por ora, como sabem, ainda é assim…).

Lamento que Genoino esteja doente — como lamento a doença de qualquer indivíduo. Mas ele e sua defesa que tomem tenência! A reação vai bem além do ridículo. Condenações e absolvições e vitórias e derrotas nem fazem adoecer as pessoas nem as curam. A verdade insofismável é que, se Genoino não tivesse feito parte daquele esquema que tentou dar um golpe na República, não estaria passando por esse perrengue na esfera penal. Seu coração, no entanto, não estaria nem melhor nem pior. Alguns podem até lamentar que assim seja, mas a verdade é que tanto as pessoas boas como os canalhas adoecem. Tanto as pessoas boas como os canalhas se curam. Não há regra.

Continua após a publicidade

Espero que Genoino se recupere e viva por muito tempo. Fosse só uma questão pessoal, eu lhe sugeriria que se libertasse de parte do peso que lhe cai nos ombros, admitindo o seu erro. Ocorre que a questão não é pessoal. Ao chamar o Poder Judiciário de “algoz”, o deputado mensaleiro, pouco importa se doente ou não, está é fazendo política. E da pior espécie!

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.