Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo

Por Blog Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

Medeiros no governo: Nova Classe amplia a sua base burocrática e se fortalece aInda mais

Leiam o que está na Folha On Line. Volto em seguida:O ex-deputado federal e ex-presidente da Força Sindical Luiz Antonio de Medeiros será o novo secretário de Relações do Trabalho, do Ministério do Trabalho. O convite foi feito pelo ministro Luiz Marinho (Trabalho), ex-presidente da CUT.”É um posto importante, com relacionamento com os sindicatos dos […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 22h42 - Publicado em 7 fev 2007, 18h53
Leiam o que está na Folha On Line. Volto em seguida:
O ex-deputado federal e ex-presidente da Força Sindical Luiz Antonio de Medeiros será o novo secretário de Relações do Trabalho, do Ministério do Trabalho. O convite foi feito pelo ministro Luiz Marinho (Trabalho), ex-presidente da CUT.”É um posto importante, com relacionamento com os sindicatos dos trabalhadores, também vou participar da reforma sindical”, disse Medeiros, que ainda pretende acertar as atribuições com Marinho e quer se reunir com as centrais sindicais. Ele deve assumir o cargo em cerca de duas semanas.A Secretaria de Relações do Trabalho era ocupada por Oswaldo Bargas, que deixou o cargo depois de ter sido acusado de envolvimento no dossiegate –o material que alguns petistas supostamente tentaram comprar e que poderiam ter informações contra tucanos. Bargas foi um dos chamados de “aloprados” pelo presidente Lula.Luiz Antonio de Medeiros Neto, 59 anos, nasceu em Eirunepé (AM), e, assim, como Marinho, também foi metalúrgico. Foi eleito deputado federal por duas vezes (1998 e 2002), primeiro pelo PFL e, na segunda, pelo PL.Em suas atividades sindicais Medeiros registra cargo de primeiro secretário, (1981), vice-presidente (1984) e presidente (1987 e 1993) do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e fundador e presidente da Força Sindical (1991).

Voltei
O verdadeiro núcleo do poder petista é a CUT. É ela que dá corpo à nova classe social que chegou ao poder, de que o PT é a expressão partidária. O poder real dessa gente nem está na Presidência da República ou nos ministérios, e sim onde se concentra a grana pesada: os fundos de pensão, controlados pelo partido e pela central sindical.
Há uma rixa — ou havia — histórica entre a CUT de Marinho e a Força Sindical, que já foi dirigida por Medeiros. Paulo Pereira da Silva, atual presidente, membro do PDT, ainda se esforçava para parecer oposição. Agora, seu partido também passou a integrar a base do governo.
A substituição do “aloprado” Bargas por Medeiros celebra uma espécie de pax sindical e consolida o poder da nova classe, ampliando a sua base burocrática.

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.