Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Líder do PT aponta reforma política como prioridade do ano

Leiam o que vai na Folha Online. Volto no post seguinte: Por Maria Clara Cabral: O líder do PT na Câmara, deputado Paulo Teixeira (SP), afirmou nesta segunda-feira (7) que a reforma política é a prioridade do partido neste primeiro ano de governo Dilma Rousseff. Segundo ele, os pontos principais são o financiamento público de […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 12h55 - Publicado em 7 fev 2011, 19h16

Leiam o que vai na Folha Online. Volto no post seguinte:

Por Maria Clara Cabral:
O líder do PT na Câmara, deputado Paulo Teixeira (SP), afirmou nesta segunda-feira (7) que a reforma política é a prioridade do partido neste primeiro ano de governo Dilma Rousseff. Segundo ele, os pontos principais são o financiamento público de campanha, a intensificação dos mecanismos de participação da sociedade no parlamento e o voto em uma lista pré-ordenada. política

Teixiera explicou que uma das ideias é aumentar o número de plebiscitos e referendos para “saber o que o povo pensa sobre determinado assunto”. Para ele, o atual modelo de financiamento privado não ajuda a fortalecer os partidos. O líder do PT cita ainda a necessidade de ampliar a presença feminina no parlamento.

O tema foi tratado em seminário do partido, que acontece na tarde de hoje em Brasília, chamado de “Planejamento Estratégico”. O encontro teve início com uma explanação do presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS), que falou sobre as perspectivas e desafios para a Legislatura.

O presidente da legenda, José Eduardo Dutra, e o ministro Luiz Sérgio (Relações Institucionais) também estiveram presentes.O encontro continua amanhã com um aprofundamento nas discussões sobre reformas política e tributária, na comunicação social, Código Florestal, royalties do pré-sal, PEC 300, salário mínimo e Imposto de Renda.

BRIGA INTERNA
O seminário tratará amanhã também das indicações para presidências de comissões. Há um impasse no partido sobre quem deve comandar a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), principal comissão da Câmara.

As duas tendências disputam a vaga, com João Paulo Cunha (PT-SP) e Ricardo Berzoini (PT-SP). Para tentar acabar com o impasse, o líder Paulo Teixeira sugeriu que Berzoini fique com a presidência da Comissão de Finanças. O arranjo, porém, depende do PMDB, que tem a segunda escolha. É preciso saber se vão ficar com a Comissão de Saúde ou com Finanças. Caso optem por Finanças, uma das alternativas é compensar Berzoini com um cargo na Comissão de Orçamento.

“Estamos consultando todos os membros, vamos fazer um bloco para contemplar o conjunto da bancada. Vamos ver todos os espaços”, disse Paulo Teixeira.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês