Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

LEIAM ABAIXO

— Quando setores da imprensa decidem ser estúpidos, não há políticos que os superem: são imbatíveis! Ou: A pergunta intelectualmente delinquente sobre rompimento de contratos. Ou: Eles têm inveja da Mídia Ninja; — Nesta quarta, haverá petistas, Passe Livre, black blocs e Mídia Ninja nas ruas de SP. Lula deu o comando: Alexandre Padilha precisava […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 05h37 - Publicado em 14 ago 2013, 03h46

Quando setores da imprensa decidem ser estúpidos, não há políticos que os superem: são imbatíveis! Ou: A pergunta intelectualmente delinquente sobre rompimento de contratos. Ou: Eles têm inveja da Mídia Ninja;
Nesta quarta, haverá petistas, Passe Livre, black blocs e Mídia Ninja nas ruas de SP. Lula deu o comando: Alexandre Padilha precisava entrar no jogo;
Obra do metrô de Fortaleza saiu pelo triplo do preço. E era dinheiro do governo federal;
Câmara aprova proposta do Orçamento impositivo;
Roberto Gurgel pede ao Supremo abertura de inquérito para investigar Gabriel Chalita;
Um milagre do PT – O metrô que liga Belo Horizonte a Porto Alegre;
A transparência fora do eixo de Pablo Capilé: líder de seita se propõe a apresentar planilha de gastos, mas não esclarece nada; um site passa a reunir as denúncias contra esse… Como é que a gente chama esse lucrativo negócio?;
SP precisa aprender com o governo do PT como se faz – Estatais federais comemoram contratos de R$ 244 milhões e R$ 172 milhões celebrados com um só consórcio (Alstom-CAF), que não teve concorrentes;
Alckmin faz a coisa certa, processa a Siemens, pede ressarcimento de eventuais prejuízos e diz que empresa não está colaborando com o governo para punir culpados. Empresa do Estado cancelou licitação a que compareceu um só consórcio; as do governo federal não!;
Caso Siemens – Hora de o Estado de São Paulo reagir como um ente. Já explico;
A Siemens é uma das principais fornecedoras da Eletrobras; o que diz o “acordo de leniência” a respeito? Coisa para o jornalismo investigativo, não apenas “vazativo”. Ou: Uma nova Operação Delta?;
— Ora não me digam! Então existem suspeitas de cartel também em obras federais? E eu que já me preparava para ver petistas tocando trombetas, como anjos do Apocalipse tucano…;
— Votação do embargo infringente fica adiada; não há razão para demora na análise dos embargos de declaração;
— CadeLeaks: finalmente, Justiça revê decisão ridícula; sigilo já havia sido desmoralizado por vazamentos seletivos e era peça de campanha pré-eleitoral;
— Escória financiada por estatais para defender o PT quer misturar alhos com bugalhos para colher bugalho e vender como alho;

— Quando até uma boa notícia remete ao surrealismo nosso de cada dia. Ou: Constituição já cassou mandato de Donadon;
— Trem-bala é o delírio megalômano de Dilma; em novembro de 2010, reportagem de VEJA denunciou que governo omitiu estudo provando que obra custaria o dobro

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)