Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo

Por Blog
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

Imprensa 3 – O subjornalismo de nariz marrom vem de longe

A imprensa — ou subimprensa — alimentada com dinheiro público está de volta. Há de tudo: desde a revista de fato inexistente, que mente a sua tiragem e recebe o capilé na forma de anúncio de estatais, até gente pendurada em empréstimo, jamais pago, tomado de banco oficial. De uns e de outros, poder-se-ia dizer […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 19h40 - Publicado em 7 abr 2008, 06h35
A imprensa — ou subimprensa — alimentada com dinheiro público está de volta. Há de tudo: desde a revista de fato inexistente, que mente a sua tiragem e recebe o capilé na forma de anúncio de estatais, até gente pendurada em empréstimo, jamais pago, tomado de banco oficial. De uns e de outros, poder-se-ia dizer que são servis ao poder por obrigação. Mas se comportam como esbirros do oficialismo também pelo vício da servidão. A cobra rasteja; se quisesse andar, não teria pernas. É de sua natureza.

A prática, acreditem, é bem antiga. No livro 1808, o jornalista Laurentino Gomes conta-nos umas passagens interessantes da vida de Hipólito José da Costa (1774-1823), fundador do Correio Braziliense, o primeiro jornal brasileiro, embora impresso na Inglaterra. Circulou de 1º de junho de 1808 a 1823, ano da morte de seu criador. Competia com a A Gazeta do Rio de Janeiro, um jornal oficial, criado três meses depois do Correio.

Costa era maçom, tinha formação liberal e chegou a morar nos Estados Unidos. Dêem uma pesquisada em sua vida. Vale a pena. Era um crítico mordaz de algumas das patetices da Coroa. Em 1817, os líderes da chamada Revolução Nativista de Pernambuco o convidaram, na Inglaterra, para aderir ao movimento. Ele não topou, embora a maçonaria fosse simpática ao movimento.

Ocorre que, em 1812, a Coroa Portuguesa, que de burra nada tinha, havia feito um acordo secreto com o dono do Correio Braziliense. Escreve Laurentino: “[o acerto] previa a compra de um determinado número de exemplares do jornal e um subsídio para o próprio jornalista, em troca de moderação nas suas críticas contra a monarquia. Num despacho oficial de Londres, o embaixador português, D. Domingos de Souza Coutinho, avaliava os resultados do acordo: ‘Eu tenho-o contido em parte até aqui com a esperança da subscrição que pede. Eu não sei outro modo de o fazer calar. O historiador Oliveira Lima, ao avaliar essa relação secreta, dizia que Hipólito José da Costa, ‘se não foi propriamente venal, não foi todavia incorruptível, pois se prestava a moderar seus arrancos de linguagem a troco de considerações, de distinções e mesmo de patrocínio oficial’”.

Perto de algumas reputações de hoje, Hipólito era, apesar de tudo, um gigante. Mas notem que a praga do mascatismo e do nanismo morais, na imprensa, é coisa que vem de longe. Tinha sido reduzida a quase nada, é verdade. O governo Lula a ressuscitou. Agora só falta a febre amarela urbana (ver abaixo).

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.