BLACK FRIDAY: ASSINE a partir de R$ 1 por semana

Reinaldo Azevedo

Por Blog
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

Hoje é o presidente da Câmara quem deve dar a mão a Palocci, anulando convocação. Efeito do conjunto pode ser contraproducente

A operação Salva-Palocci não brinca em serviço. A idéia é dar uma no fígado e outra no queixo. Marco Maia (PT-RS), presidente da Câmara, deve cancelar hoje a convocação do ministro para prestar depoimento na Comissão de Agricultura da Câmara. Dá-se como certo que alegará alguma impropriedade na votação do requerimento, alegando que ela não […]

Por Reinaldo Azevedo
Atualizado em 31 jul 2020, 11h44 - Publicado em 7 jun 2011, 07h19

A operação Salva-Palocci não brinca em serviço. A idéia é dar uma no fígado e outra no queixo. Marco Maia (PT-RS), presidente da Câmara, deve cancelar hoje a convocação do ministro para prestar depoimento na Comissão de Agricultura da Câmara. Dá-se como certo que alegará alguma impropriedade na votação do requerimento, alegando que ela não espelhou a vontade da maioria. Se assim for, será mais um a preservar Palocci de si mesmo.

Já escrevi a respeito na quinta-feira (leia aqui). A convocação de Palocci foi absolutamente regular e regimental. Tanto é assim que um representante da base até orientou os aliados sobre como proceder. Os deputados governistas estavam distraídos, erraram. O regimento não prevê que se deva votar alguma coisa duas vezes porque os nobres parlamentares se dedicavam a reflexões sobre o ser e o nada…

Mas Maia, ainda mais depois do que escreveu o procurador-geral, deve alegar que a votação não refletiu a vontade da maioria. E ponto! A oposição promete recorrer ao Supremo, e espero que o faça. De qualquer modo, as chances de sucesso são remotas. Não creio que o tribunal vá querer se meter na miudeza de um outro Poder.

Se realmente cancelar a convocação, e se tem como certo que o fará, Marco Maia estará dando um chega-pra-lá no Regimento e cassando a autonomia de uma comissão como nunca antes na história destepaiz… O conjunto vai caracterizar um cerco contra qualquer forma de investigação. Palocci vira o homem de alguns milhões de reais no qual ninguém encosta a mão. Tudo bem, ele fica protegido! A questão é saber se vão respeitá-lo. Dima tem pela frente longuíssimos três anos e meio de governo…

Cumpre observar que o destino político de Palocci também servirá de sinal para o futuro. Se ele for bem-sucedido politicamente — “profissionalmente”, já sabemos que é um estouro —, uma nova prática passa a ser aceita e estará consagrada. Alguém acha que o país fica melhor assim? Será mais uma inestimável contribuição do petismo para “o  Brasil que queremos”.

Continua após a publicidade
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A melhor notícia da Black Friday

Assine VEJA pelo melhor preço do ano!

BLACK
FRIDAY

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana

a partir de R$ 1,00/semana*
(Melhor oferta do ano!)

ou

BLACK
FRIDAY
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

a partir de R$ 29,90/mês
(Melhor oferta do ano!)

ou

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas. Acervos disponíveis a partir de dezembro de 2023.
*Pagamento único anual de R$52, equivalente a R$1 por semana.