Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo

Por Blog Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

Energia 3 – EUA querem parceria com o Brasil no etanol

Por Claúdia Antunes, na Folha desta quarta:A pesquisa e o desenvolvimento de biocombustíveis podem ser o “eixo simbólico” de uma parceria “nova e mais forte” entre Brasil e Estados Unidos com o objetivo de ampliar o mercado global para o etanol e reduzir a dependência do petróleo, afirmou ontem o subsecretário de Estado americano para […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 6 jun 2024, 08h06 - Publicado em 7 fev 2007, 05h43
Por Claúdia Antunes, na Folha desta quarta:
A pesquisa e o desenvolvimento de biocombustíveis podem ser o “eixo simbólico” de uma parceria “nova e mais forte” entre Brasil e Estados Unidos com o objetivo de ampliar o mercado global para o etanol e reduzir a dependência do petróleo, afirmou ontem o subsecretário de Estado americano para Assuntos Políticos, Nicholas Burns.A redução dessa dependência é “um passo adiante estratégico”, disse Burns em São Paulo, a primeira escala de uma visita de três dias ao Brasil que o leva hoje a Brasília. Segundo ele, a expansão do uso de combustíveis renováveis é fundamental para acabar com o efeito “distorsivo” do petróleo nas relações internacionais.”A energia tende a distorcer o poder de alguns Estados que nós achamos que têm um peso negativo no mundo, como a Venezuela e o Irã. Então, quanto mais pudermos diversificar nossas fontes de energia e nos tornarmos menos dependentes do petróleo, melhor ficaremos. Estou falando de uma perspectiva americana. O Brasil deve falar por si mesmo”, afirmou Burns, 51, que é o terceiro homem na hierarquia do Departamento de Estado.A Venezuela, com a qual os EUA têm uma relação política ruim desde a tentativa de golpe contra Hugo Chávez, em 2002, é o quarto maior fornecedor de petróleo para os EUA. O Irã, com o qual os EUA não mantêm relações desde a Revolução Islâmica, de 1979, é o terceiro maior produtor mundial do combustível. Em janeiro, o presidente americano, George W. Bush, propôs que os EUA tenham como meta reduzir em 20% o consumo de petróleo nos próximos dez anos.A parceria que Burns veio propor ao Brasil não passa, pelo menos a curto prazo, pela redução das barreiras comerciais que impedem o aumento das exportações do etanol brasileiro para os EUA.
Assinante lê mais aqui

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.