Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Por Blog
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

E OBAMA, DEMASIADAMENTE HUMANO, NÃO MUDOU OS MERCADOS…

Bem de leve, com todo respeito, como quem pisa em solo sagrado neste que está sendo vendido como o primeiro dia do resto de nossas vidas, como a quarta-feira inaugural de uma nova era (aguardem um novo livro de Hobsbawm), observem o que aconteceu com os mercados mundiais: despencaram de novo. O noticiário a respeito […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 18h39 - Publicado em 5 nov 2008, 21h24
Bem de leve, com todo respeito, como quem pisa em solo sagrado neste que está sendo vendido como o primeiro dia do resto de nossas vidas, como a quarta-feira inaugural de uma nova era (aguardem um novo livro de Hobsbawm), observem o que aconteceu com os mercados mundiais: despencaram de novo. O noticiário a respeito não deixa de ter a sua graça: “Mesmo com a eleição de Obama, mercados…”

Que coisa, não? Quer dizer que a simples eleição de Obama não basta para resolver a crise? “Oh, não seja simplista, Reinaldo; você sabe que essas coisas não são assim, não é?” Ora, claro que eu sei. Eu sei. Um monte de gente sabe. Quantos sabiam?

Há o fato em si e há o fato jornalístico. Os títulos e a abordagem deixam claro que a expectativa era a de que os mercados reagissem com euforia, como se pudessem abrir mão, por alguns momentos, de sua lógica e necessidades internas para ceder, também, ao clima de otimismo. É como se cada área da vida e da experiência devesse reagir de modo particular ao evento inaugural.

E, no entanto, isso não aconteceu com os mercados nesta quarta. E não vai acontecer em nenhuma outra área nos dias vindouros. Escrevi aqui ontem ou anteontem, sei lá, que Barack Obama dava início a sua trajetória entre os homens.

Os mercados foram os primeiros a evidenciar a sua precária humanidade. Sim, claro, ele não tem nada a ver com as bolsas. Mas o noticiário deixa claro deveria ter. E isso só traduz a metafísica influente nesses dias.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.