Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

E Dilma resolveu dizer algumas verdades. O problema é que elas revelam as mentiras do PT. Ou: Dilma confessa que CPMF não ia mesmo para a Saúde

A presidente Dilma Rousseff concedeu uma entrevista às rádios mineiras Itatiaia e Congonhas. E decidiu falar algumas verdades. Palmas pra ela! O problema é que as verdades ditas agora revelam as mentiras ditas em passado nem tão distante. Este blog tem a alma simples: aplaude verdades; vaia mentiras. Vamos ver. Dilma presidente em 1º de […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 10h54 - Publicado em 1 set 2011, 17h34

A presidente Dilma Rousseff concedeu uma entrevista às rádios mineiras Itatiaia e Congonhas. E decidiu falar algumas verdades. Palmas pra ela! O problema é que as verdades ditas agora revelam as mentiras ditas em passado nem tão distante. Este blog tem a alma simples: aplaude verdades; vaia mentiras. Vamos ver.

Dilma presidente em 1º de setembro de 2011
“Quem falar que resolve [a saúde] sem dinheiro é demagogo. Mente para o povo. A nossa saúde gasta dinheiro e vai se necessitar cada vez mais. A Emenda 29 não resolve as demandas da população por uma saúde de qualidade. Se quiser resolver, vai ter de investir mais. Aí vamos ter de discutir de forma séria como é que se faz um investimento maior”.

Dilma candidata, em 18 de maio de 2010, na Marcha dos Prefeitos
“Eu assumo o compromisso de lutar pela Emenda Constitucional 29. Sobretudo considerando os princípios de universalização, eqüidade e melhoria da qualidade da saúde (…) Quando eu assumi o compromisso com a regulamentação da Emenda 29, o que tem por trás do meu compromisso é a certeza que nós entramos numa nova era de prosperidade; que esse país vai crescer, sim; vai arrecadar mais, que nós podemos, priorizando a saúde, ter recursos suficientes pra assegurar que haja saúde de melhor qualidade. A participação da União é fundamental”.

Dilma presidente, em 1º de setemro de 2011
“Acho errada a CPMF porque o dinheiro não foi para saúde, mas para fazer outras coisas”.

Dilma candidata em entrevista à CBN, no mesmo 18 de maio de 2010
“Me estarreço pelo fato de ter sido feita toda uma campanha pela extinção da CPMF e não vi resultados práticos no que se refere ao bolso do consumidor. É impossível ter melhoria na saúde no Brasil se não tiver recomposição das fontes de financiamento”.

Continua após a publicidade

Voltei
Dilma está parecendo Abelardo Barbosa, o Chacrinha, não é? Veio para confundir, não para explicar. E, em política, podem crer, isso não é bom. Quando a CPMF foi extinta, o PT fez um baita escarcéu. Agora a confissão: o dinheiro não ia mesmo para a Saúde… Vale por um juízo sobre a administração de seu antecessor na área.

Até porque o adversário era José Serra, com um trabalho internacionalmente reconhecido na área da saúde — foi na sua gestão, durante o governo FHC, que o setor deu um grande salto; depois começou a regressão —, o PT e Dilma prometeram mundos e fundos. E, obviamente, ninguém pensou nos recursos.

Só para vocês terem uma idéia do tamanho do delírio, Dilma havia prometido construir neste ano — atenção! — 2.174 Unidades Básicas de Saúde e 125 Unidades de Pronto Atendimento. Nada menos! Isso para ficar na Saúde. Eu poderia lembrar ainda as 3.288 quadras esportivas em escolas, as 1.695 creches, os 723 postos de policiamento comunitário…

Olhem aqui: ninguém obriga um político a prometer coisa nenhuma! Ninguém obriga um político a mentir! Se promete e mente, é porque quer o voto do povo. Se obtém esse voto, é preciso, então, que seja confrontado com os fatos.

O estelionato eleitoral não pode ser tomado por realismo.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)