Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Por Blog
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

Dilma envia ao Congresso projeto que reduz desoneração da folha de pagamento

Por Marcela Mattos, em VEJA.com: A presidente Dilma Rousseff enviou ao Congresso nesta sexta-feira projeto de lei que reduz a desoneração da folha de pagamento de setores empresariais – o texto, inicialmente apresentado como medida provisória, foi devolvido há dezessete dias pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Num dos ápices da crise entre Dilma […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 01h49 - Publicado em 20 mar 2015, 15h57

Por Marcela Mattos, em VEJA.com:

A presidente Dilma Rousseff enviou ao Congresso nesta sexta-feira projeto de lei que reduz a desoneração da folha de pagamento de setores empresariais – o texto, inicialmente apresentado como medida provisória, foi devolvido há dezessete dias pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Num dos ápices da crise entre Dilma e o maior partido de sua base aliada, Renan alegou na ocasião que editar a medida via MP era um “abuso” do Executivo. Para ele, a proposta deveria tramitar como as outras, e não vigorar por meio de uma canetada presidencial.

Dilma atendeu a Renan e, nesta sexta, publicou a medida no Diário Oficial da União (DOU), na seção de mensagens da presidente ao Congresso. O conteúdo completo do projeto não consta no documento, mas a ementa é a mesma da MP 669/15, rejeitada por Renan.

Em nota emitida logo após a devolução da medida provisória, a Secretaria de Comunicação da presidente afirmou que Dilma havia assinado o projeto com pedido de urgência constitucional e acrescentou que a mudança no formato do encaminhamento da lei não traria “prejuízo para o ajuste fiscal pretendido pelo governo federal”.

O projeto que reduz a desoneração na folha de pagamento tem impacto direto sobre os custos para os empregadores. Para as indústrias, o valor recolhido sobre a receita bruta passa de 1% para 2,5%. No setor de serviços, a cobrança salta de 2% para 4,5%. A proposta ainda traz medidas acerca da tributação sobre bebidas frias e dispõe sobre a tributação referente aos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016. ?

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.