Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Blog
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

Dilma dá um piti e obriga Temer a se retratar… O governo está mais perdido do que cachorro caído de mudança em meio a um protesto contra… tudo isso que está aí!

Se eu não soubesse que a Irmandade Petista aguarda só o melhor momento para, se possível, golpear a democracia — ainda que recorrendo a instrumentos que o próprio regime democrático fornece —, seria o caso de sentir pena da presidente Dilma Rousseff e da turma. Estão num mato sem cachorro. Como vocês viram, depois de […]

Por Reinaldo Azevedo
Atualizado em 31 jul 2020, 05h50 - Publicado em 4 jul 2013, 19h08

Se eu não soubesse que a Irmandade Petista aguarda só o melhor momento para, se possível, golpear a democracia — ainda que recorrendo a instrumentos que o próprio regime democrático fornece —, seria o caso de sentir pena da presidente Dilma Rousseff e da turma. Estão num mato sem cachorro.

Como vocês viram, depois de se encontrar com José Eduardo Cardozo, ministro, vá lá, da Justiça, e Aloizio Mercadante, ora alçado à condição de primeiro ministro, sem hífen, ao menos no coração de Dilma, Michel Temer sepultou a possibilidade de o plebiscito valer já para a eleição de 2014. E ele deixou claro: se houver plebiscito! Segundo considerou, não sem razão, o Congresso pode fazer a reforma. Não será por falta de proposta.

Muito bem: quatro horas depois, Temer emitiu uma nota, com a chancela da Vice-Presidência da República, negando que o governo tenha desistido do seu intento. Está escrito lá: “O governo mantém a posição de que o ideal é a realização do plebiscito em data que altere o sistema político-eleitoral já nas eleições de 2014″.

Quatro horas antes, afirmou aos jornalistas: “Não há mais condições — e vocês sabem disso — de fazer qualquer consulta antes de outubro. E, não havendo condições temporais para fazer essa consulta, qualquer reforma que venha só se aplicará para as próximas eleições, e não para essa”.

Continua após a publicidade

Entre uma declaração e outra, houve um piti da presidente. Achou que foi desautorizada. Pois é… Um tema dessa importância, vejam vocês, está submetido a essa lambança.

O governo está mais perdido do que cachorro caído de mudança no meio de um protesto contra… tudo isso que está aí!

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.