Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Delta vai abandonar agora obras da Petrobras

Por Denise Lima, na Folha: A construtora Delta vai abandonar as obras que está fazendo para a Petrobras no Comperj (Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro) e na Reduc (Refinaria Duque de Caxias), ambas no Estado do Rio de Janeiro. Só para as obras do Comperj, a Delta tem dois contratos que, somados, chegam a […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 09h01 - Publicado em 25 abr 2012, 07h45

Por Denise Lima, na Folha:
A construtora Delta vai abandonar as obras que está fazendo para a Petrobras no Comperj (Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro) e na Reduc (Refinaria Duque de Caxias), ambas no Estado do Rio de Janeiro. Só para as obras do Comperj, a Delta tem dois contratos que, somados, chegam a quase R$ 800 milhões. A baixa performance da empreiteira nas obras, com atrasos no cronograma, estaria desagradando a Petrobras há algum tempo. A empreiteira já teria manifestado à petroleira sua intenção de sair das duas obras. A Delta foi contratada para participar da construção do Comperj após vencer licitação em 2010. Nos dois contratos tem como sócias as empresas TKK e Projectus, que poderiam assumir a participação da empresa.

A Petrobras vem conversando com as três empresas para encontrar uma solução para o problema.  Um dos contratos, no valor de R$ 488,8 milhões, se refere a montagem eletromecânica da unidade de recuperação de enxofre. O outro contrato, para a construção de uma unidade de nafta, é de cerca de R$ 300 milhões. As obras do Comperj estão paradas há 15 dias devido a greve de operários que reivindicam melhorias salariais. A previsão é que o complexo, composto por uma refinaria e unidades fabricantes de produtos petroquímicos, com capacidade para processar 165 mil barris diários de petróleo, fique pronto em 2014. A estimativa inicial era a de que ele entrasse em operação neste ano.

Na Reduc, a Delta atua sozinha na duplicação do parque de expedição de diesel, mas o valor do contrato não foi divulgado. A Folha apurou que a Petrobras avalia se aplicará multa pelos atrasos ou se apenas fará a rescisão. Procurada pela Folha, a Petrobras não confirmou a intenção de afastar a Delta das obras.
(…)

Publicidade