Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Delcídio, seu suplente e Bumlai: laços de família

Tão logo o senador seja cassado, e ele será, assume a vaga o sogro do filho de... Bumlai!

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 30 jul 2020, 23h59 - Publicado em 1 dez 2015, 16h42

Caso o senador petista Delcídio do Amaral (PT-MS), preso pela Operação Lava Jato, não possa retornar às suas atividades parlamentares, assumirá a vaga seu suplente, o empresário Pedro Chaves dos Santos. E quem é Pedro Chaves dos Santos? Filiado ao PSC de Mato Grosso do Sul, o suplente tem uma relação familiar muito próxima com outro preso na Lava Jato: José Carlos Bumlai, o amigão do Lula.

A filha de Chaves, Neca Chaves Bumlai, é casada com Fernando Bumlai, filho do pecuarista. Essa relação familiar lançou suspeitas sobre o suplente. Senadores disseram ter receio de que uma pessoa com ligações tão próximas com o amigão do Lula possa assumir uma cadeira na Casa. Uma possível ascensão de Chaves, no entanto, ainda deve demorar. De acordo com a Constituição, o suplente só pode assumir o cargo em caso de morte do titular, renúncia ou cassação do seu mandato ou quando o senador tirar uma licença superior a 120 dias.

Por ter sido preso, Delcídio foi colocado em uma licença especial automática e sem prazo definido. Ele foi o primeiro senador, desde a redemocratização, a ser preso no exercício do mandato. Mesmo nessa condição, ele continuará a receber um salário de R$ 33,4 mil pelos próximos quatro meses no mínimo.

Eis mais uma prova de que a tal suplência, no Senado, serve apenas à, como vou dizer?, sem-vergonhice. Pronto. Já disse.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)