Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Blog
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

Datafolha – Com 44% dos votos válidos, Doria pode até estar a caminho de vencer no 1º turno

Pesquisa realizada na sexta e neste sábado, depois do debate da Globo, mostra que o candidato do PSDB disparou; Russomanno, Haddad e Marta estão empatados

Por Reinaldo Azevedo
Atualizado em 30 jul 2020, 21h41 - Publicado em 1 out 2016, 20h03

No primeiro texto de análise que escrevi sobre o debate desta quinta, na Globo, entre os candidatos à Prefeitura de São Paulo, podia-se ler o seguinte: “Se desempenho em encontros assim define eleição, então o candidato do PSDB pode vencer a disputa pela Prefeitura de São Paulo já no primeiro turno. Aliás, o tracking de sua campanha apontava isso no fim da noite desta quinta”. A íntegra do post está aqui.

doria primeiro

Pois bem. Acabam de sair os números da pesquisa Datafolha feita na sexta e neste sábado, com margem de erro de 2 pontos para mais ou para menos. Foram ouvidas 4.022 pessoas. João Doria disparou. Ele tem agora 44% dos votos válidos. Estão empatados em segundo lugar, com 16%, os candidatos Celso Russomanno (PRB) e Fernando Haddad (PT). Em empate técnico com eles, vem Marta Suplicy, do PMDB, com 14%.

Doria está, pois, a seis pontos apenas de vencer no primeiro turno. Dada a volatilidade dessa eleição, essa possibilidade se afigura absolutamente possível.

O candidato tucano também disparou nas intenções de voto de um eventual segundo turno. Teria:
– 54% a 29% contra Marta;
– 54% a 25% contra Russomanno;
– 59% a 26% contra Haddad.

Continua após a publicidade

Cheguei a fazer uma graça com a afirmação de que o debate da Globo poderia definir a eleição. É claro que já estava definida, segundo apontavam todas as tendências, duas em especial: ascensão meteórica de Doria e derrocada, para não variar, de Russomanno.

O que o debate fez, aí sim, foi dar a Doria essa margem enorme em relação aos oponentes. É evidente que o seu desempenho foi muito melhor. Mais ainda: como aponto no texto cujo link vai acima, ele foi beneficiado pela estratégia dos adversários. Respondeu a seis perguntas dos oponentes; Haddad, a apenas duas. Foi crítico com a Prefeitura, mas evitou ser histérico. Quando foi alvo de um ataque boçal, vindo de Erundina, a “bisa” da turma, não se alterou. Limitou-se a responder: “Respeito a sua trajetória, mas temos visões diferentes”.

A cada vez que optou pela boa educação em vez da grosseria, ia acumulando memória eletrônica na forma de votos.

Mais números daqui a pouco.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.