Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Blog
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

Cunha dá a Dilma o conselho certo, e ela faz a coisa errada

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), participou, em São Paulo, da festa da Força Sindical e se referiu à opinião da presidente Dilma Rousseff, que é contrária a parte do projeto aprovado pela Casa que permite às empresas privadas terceirar também as atividades-fim. Disse ele: “Ela [presidente] tem de ter a cautela de que o […]

Por Reinaldo Azevedo
Atualizado em 31 jul 2020, 01h30 - Publicado em 1 Maio 2015, 19h31

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), participou, em São Paulo, da festa da Força Sindical e se referiu à opinião da presidente Dilma Rousseff, que é contrária a parte do projeto aprovado pela Casa que permite às empresas privadas terceirar também as atividades-fim. Disse ele:
“Ela [presidente] tem de ter a cautela de que o governo federal deve ter a posição da maioria de sua base de sustentação. Passa a ser perigoso quando você assume a pauta do PT”.

Concordo com o presidente da Câmara. Aliás, referindo-me à pressão de Lula para que Dilma se lance contra o projeto, escrevi aqui ontem:
“Eis que o Babalorixá de Banânia passou a cobrar, de forma agora mais enfática, que Dilma se lance contra o projeto da terceirização, como se essa fosse uma agenda do governo ou do país, não do PT. Ocorre que Dilma, ora vejam, é presidente de todos os brasileiros, não apenas dos petistas.”

Estando na Presidência, Dilma terá de escolher entre a agenda do PT e a agenda do governo, que deve estar mais próxima, reza o bom senso, daquilo de que o país precisa.

Ela, por enquanto, vai tomando o caminho errado. Em encontro com centrais, criticou o projeto, discurso que embasou também o vídeo que gravou por ocasião do Dia do Trabalho. Vejam.

Continua após a publicidade

Lula, que havia recomendado inicialmente a Dilma que não fizesse pronunciamento em rede nacional, mudou de ideia nos últimos três dias e passou a defender que ela fosse à TV contra a terceirização. Ela cedeu em parte à recomendação do Babalorixá de Banânia: não convocou a Rede Nacional de Rádio e Televisão, mas incorporou a pauta petista. E voltou a usar vermelho…

Renan
Cunha também se referiu à crítica que o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), dirigiu a Michel Temer, vice-presidente da República e coordenador político do governo. Segundo Renan, Temer estaria se comportando como um “RH” na distribuição de cargos a peemedebistas em troca de apoio ao governo. Afirmou o presidente da Câmara:
“Eu não vejo nenhum motivo para se criticar, até porque todos nós que somos parte da cúpula nacional do PMDB participamos, fomos comunicados previamente e apoiamos a indicação ao seu nome. Eu não vejo essa crítica como positiva”.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.