Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo

Por Blog Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

Correção

Erro de análise não pode ser corrigido. É vigarice alterar um post onde uma eventual bobagem foi dita. Errou? Tem de arcar com o erro. Vigarista também é aquele que publica uma informação mentirosa, mas se prevenindo: “Fulano vai negar, o que só prova que eu estou certo”. Ou ainda: “Ah, as coisas não se […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 5 jun 2024, 22h35 - Publicado em 2 jun 2009, 19h13

Erro de análise não pode ser corrigido. É vigarice alterar um post onde uma eventual bobagem foi dita. Errou? Tem de arcar com o erro. Vigarista também é aquele que publica uma informação mentirosa, mas se prevenindo: “Fulano vai negar, o que só prova que eu estou certo”. Ou ainda: “Ah, as coisas não se deram como eu anunciei porque os atores políticos mudaram de plano quando descobriram que eu sabia”. Aí fica fácil, né? Mãe Dinah é muito mais honesta porque não recorre à pilantragem para garantir 100% de “acerto”. O seu modelo abriga, ao menos, alguma incerteza, hehe…

 

Mas erro de informação tem de ser corrigido, sim. Escrevi no post “CNT-Sensus 2 – Por que uma diferença tão grande na comparação com o Datafolha?”, às 20h52 de ontem, que o Sensus havia feito pesquisa para o PT. Não fez. Foi o instituto Vox Populi. Já corrigi a informação no post original. E, como notam, a minha política é dar mais visibilidade à correção do que aquela dada ao erro cometido.

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.