Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo

Por Blog
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

Commodities têm maior baixa em 52 anos

Por Mauro Zafalon, na Folha:Os preços das commodities tiveram sua maior desvalorização em uma única semana desde pelo menos 1956, com a possibilidade de redução no consumo global vinda com uma desaceleração no crescimento do mundo. Um dos indicadores de preço de matérias-primas mais relevantes, o índice CRB da Reuters/Jefferies caiu 8,3% da sexta-feira da […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 19h45 - Publicado em 21 mar 2008, 06h45

Por Mauro Zafalon, na Folha:
Os preços das commodities tiveram sua maior desvalorização em uma única semana desde pelo menos 1956, com a possibilidade de redução no consumo global vinda com uma desaceleração no crescimento do mundo. Um dos indicadores de preço de matérias-primas mais relevantes, o índice CRB da Reuters/Jefferies caiu 8,3% da sexta-feira da semana passada até ontem. O indicador mede o desempenho de uma cesta de 19 produtos, como petróleo, cobre, soja e milho, entre outros.
De todos os desdobramentos da recente crise nos mercados, o recuo no preço das commodities é o que mais prejudica o Brasil, um dos maiores produtores de metais e de alimentos do mundo. Tanto que a Bolsa brasileira caiu 4,85% só nesta semana, sendo que as ações ON da Petrobras e da Vale, ambas ligadas ao setor, caíram 11,43% e de 10,47%, respectivamente.
Em trajetória de alta de preços desde 2001 devido à emergência do consumo na China, o recuo dos produtos primários nesta semana foi visto ontem como resultado de uma necessidade pontual de caixa de grandes fundos e bancos para desmontarem operações de investimento com alavancadas -com dinheiro emprestado.
Assinante lê mais aqui

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.