Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Campanha eleitoral não é tribunal

Qual é? Essa história de que o mensalão não está provado e de que ainda não há a sentença transitado em julgado é pura balela. Eleição não é tribunal. O programa de Alckmin não estava dizendo “O fulano A é um mensaleiro”. Referia-se à existência do mensalão. Quando menos, então, ela seria uma questão de […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 23h16 - Publicado em 1 set 2006, 22h55
Qual é? Essa história de que o mensalão não está provado e de que ainda não há a sentença transitado em julgado é pura balela. Eleição não é tribunal. O programa de Alckmin não estava dizendo “O fulano A é um mensaleiro”. Referia-se à existência do mensalão. Quando menos, então, ela seria uma questão de opinião; sendo assim, o que a Justiça tem com isso? Ela vai legislar agora também sobre opiniões? Quando menos, o mensalão se tornou uma realidade política; tornou-se o nome de um escândalo, de um conjunto de práticas condenáveis. Ora, as privatizações, que não são, em si, práticas criminosas (o PT disse que houve crime; eu digo que é mentira: cada um na sua), são vendidas como crimes pelos petistas e pelo PSOL. Quer dizer que os tucanos devem recorrer à Justiça para tirar do ar tal menção? Se os petistas acusarem esta ou aquela personalidades, não tendo provas, vá lá. Mas seria legítimo proibir que se pronunciasse na TV a palavra “privatização”? Estamos nos esquecendo do que é liberdade de crítica.
Publicidade