Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo

Por Blog Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

Até o mercado acha que o BC exagerou

Por Fernando Dantas, no Estadão desta quarta:O dólar voltou a cair ontem, para R$ 2,086, apesar de novas compras da moeda americana pelo Banco Central (BC), estimadas em US$ 480 milhões. Desde o início do ano, o mercado calcula que o BC já comprou US$ 6,6 bilhões. Para uma corrente de analistas, a redução do […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 6 jun 2024, 08h06 - Publicado em 7 fev 2007, 05h34
Por Fernando Dantas, no Estadão desta quarta:
O dólar voltou a cair ontem, para R$ 2,086, apesar de novas compras da moeda americana pelo Banco Central (BC), estimadas em US$ 480 milhões. Desde o início do ano, o mercado calcula que o BC já comprou US$ 6,6 bilhões. Para uma corrente de analistas, a redução do ritmo de queda da Selic, a taxa básica de juros, de 0,50 ponto porcentual para 0,25, é uma das principais causas da nova onda de desvalorização do dólar. Assim, a única forma de brecar a valorização do real é reacelerar a queda da Selic. Em sua reunião de janeiro, o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC cortou a Selic de 13,25% para 13% ao ano.“Hoje em dia, não dá para ter controles de capitais, então o que resta é baixar a Selic mais rapidamente”, diz Carlos Thadeu de Freitas, ex-diretor do BC e chefe do Departamento Econômico da Confederação Nacional do Comércio (CNC). A opinião está em linha com o que disse ao Estado, na segunda-feira, o diretor-executivo do Banco Itaú, Sérgio Werlang, ex-diretor do BC, para quem “seria muito mais interessante cortar o juro mais rapidamente do que continuar acumulando reservas”.
Assinante lê mais aqui

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.