Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo

Por Blog Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

Após reação de Serra, alckmistas falam em fim de ataques a Kassab

Por Silvia Amorim, no Estadão:Um dia depois de elevar às alturas o tom das críticas ao prefeito Gilberto Kassab (DEM) e sofrer um revés vindo do governador José Serra (PSDB), a campanha do candidato do PSDB à prefeitura paulistana, Geraldo Alckmin, promete arrefecer a artilharia. A orientação é tirar do ar as propagandas mais duras […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 5 jun 2024, 23h13 - Publicado em 21 set 2008, 07h33
Por Silvia Amorim, no Estadão:
Um dia depois de elevar às alturas o tom das críticas ao prefeito Gilberto Kassab (DEM) e sofrer um revés vindo do governador José Serra (PSDB), a campanha do candidato do PSDB à prefeitura paulistana, Geraldo Alckmin, promete arrefecer a artilharia. A orientação é tirar do ar as propagandas mais duras contra Kassab a partir de amanhã e retomar o discurso propositivo adotado no início da eleição.
Anteontem, Alckmin acusou Kassab de ter dado um “golpe” em Serra para tornar-se o candidato a vice dele à prefeitura em 2004. Segundo o tucano, que era governador de São Paulo na época, Serra quase desistiu de disputar a eleição. A afirmação caiu como bomba entre os kassabistas e o governador passou o dia ouvindo pedidos para que respondesse ao candidato tucano. À noite, ele divulgou nota em que contestou Alckmin. “A afirmação não é correta. Não houve golpe.”
O candidato tucano deu sinais ontem de que não pretende alimentar a polêmica. “Vamos pôr um ponto final nessa questão”, disse. Ele, entretanto, não recuou diante da contestação de Serra e insistiu no discurso do dia anterior contra Kassab, embora sem mencionar as expressões “golpe” e “trama”. “É só pesquisar os jornais e revistas da época”, afirmou, antes de uma carreata na zona norte.
Aliados de Serra consideram que o governador conseguiu neutralizar a ofensiva de Alckmin ao afirmar que Kassab é “leal e solidário” e que ele cumpre fielmente o programa estabelecido em 2004. Em outras palavras, Serra disse que os ataques a Kassab o atingiam também, o que inviabiliza o discurso em que Alckmin tenta separar o governador do prefeito.
Assinante lê mais aqui

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.