Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Alô, Eduardo Cunha! Texto da terceirização virou uma estrovenga com as “sugestões” de Joaquim Levy. Ou: De “neoliberais” como ele, o inferno está cheio

De “neoliberais” (acusação que antes lhe faziam os petistas) como Joaquim Levy, ministro da Fazenda, o inferno está cheio. O PL 4.330 era mesmo positivo, bom. Acabo de ler — e estou escrevendo um texto mais detalhado a respeito — as medidas sugeridas por Levy e que podem ser incorporadas pelo relator. Virou uma estrovenga. […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 01h41 - Publicado em 7 abr 2015, 21h49

De “neoliberais” (acusação que antes lhe faziam os petistas) como Joaquim Levy, ministro da Fazenda, o inferno está cheio. O PL 4.330 era mesmo positivo, bom. Acabo de ler — e estou escrevendo um texto mais detalhado a respeito — as medidas sugeridas por Levy e que podem ser incorporadas pelo relator. Virou uma estrovenga.

Levy conseguiu transformar o que era uma proposta de regulamentação da terceirização numa máquina de arrecadação de tributos, com delírios que chegam a ser confiscatórios. Direi com mais detalhes por quê.

Se é para ser como ele quer, melhor deixar tudo como está. Nas propostas de Levy, há aberrações fiscais e até jurídicas. Na madrugada, com mais vagar, cuido do assunto.

Atenção, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ)! Com as intervenções de Levy, o texto virou uma armadilha contra a terceirização e vai extremar os defeitos que o original se propunha a corrigir.

Continua após a publicidade

Publicidade