Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo

Por Blog Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

A fala enrolada de Lewiandowski

A Folha desta sexta traz uma entrevista, feita por Vera Magalhães e Silvana de Freitas, com o ministro Ricardo Lewandowski — aquele, sabem?, que disse ao telefone que havia no STF uma tendência de “amaciar com Dirceu” e que afirmou que os juízes votaram com a “faca no pescoço”. O jornal traz uma versão mais […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 6 jun 2024, 09h14 - Publicado em 31 ago 2007, 05h05
A Folha desta sexta traz uma entrevista, feita por Vera Magalhães e Silvana de Freitas, com o ministro Ricardo Lewandowski — aquele, sabem?, que disse ao telefone que havia no STF uma tendência de “amaciar com Dirceu” e que afirmou que os juízes votaram com a “faca no pescoço”. O jornal traz uma versão mais enxuta da conversa (assinante clica aqui). Na Folha On line, segue na íntegra.

Ontem, ele passou o dia se desculpando com os seus pares, dizendo que não era bem aquilo etc e tal. Na conversa com as jornalistas — Vera é que tinha ouvido o papo ao telefone —, tentou conciliar a acusação da pressão, que teria sido feita pela mídia, com as desculpas que pedira a seus pares. O resultado é este: houve a “faca”, mas os juízes foram independentes. Sei. E aquela história de “tendência para amaciar com Dirceu”?

O ministro citou O Processo, de Kafka, e 1984, de George Orwell, para dizer como se sentia. Tentei aplicar as duas citações ao caso e não consegui. A coisa mais parecida com a novilíngua que conheço é o petismo. Nenhuma “teletela” invadiu o espaço privado do ministro pela razão óbvia de que o Supremo e o restaurante são ambientes públicos. Quanto ao Processo, ele não tem jeito para Joseph K. Se seu amigo Eros Grau levar adiante a promessa de processá-lo, não adianta Lewandowski dizer que não sabe o motivo. O que penso de seu comportamento — e de outros luminares da República — digo num longo texto, acima. Seguem trechos da entrevista:

FOLHA – Sua conversa telefônica reflete a sua opinião sobre o julgamento? O sr. acha que os ministros se curvaram à pressão da imprensa?ENRIQUE RICARDO LEWANDOWSKI Não, os ministros são absolutamente independentes. Os debates foram públicos, duraram cinco dias. A nação brasileira viu o alto nível técnico deles. Não houve nenhuma interlocução espúria, escusa, de bastidores. Os ministros expuseram o seu ponto de vista. Eu apliquei 15 anos de magistratura. Na questão da quadrilha, dei um voto calcado em bases técnicas.

FOLHA – Então qual foi o contexto da conversa telefônica?LEWANDOWSKI – Foi um desabafo com o meu irmão Marcelo, que me ligou prestando solidariedade e discordando de algumas posições, me cobrando, como cidadão. Eu votei com absoluta independência. Não tenho compromisso com ninguém. O que eu senti é que o STF foi submetido a uma pressão violentíssima da mídia. Flashes espocando, jornalistas na porta da minha casa. O juiz precisa ter tranqüilidade para julgar.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.