Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Reinaldo Azevedo

Por Blog Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura
Continua após publicidade

A Batalha de Itararé no Jornal da Globo

No post anterior, falo sobre certa vagabundagem em curso no Brasil, segundo a qual a imprensa é sempre “culpada”. Defesa corporativista? Não mesmo! Eu também sou crítico do jornalismo aqui e ali — e, claro, sou objeto de crítica. É do jogo. Agora convenham: há procedimentos que estão certos, e há procedimentos que estão errados. […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 22h12 - Publicado em 31 ago 2007, 16h25
No post anterior, falo sobre certa vagabundagem em curso no Brasil, segundo a qual a imprensa é sempre “culpada”. Defesa corporativista? Não mesmo! Eu também sou crítico do jornalismo aqui e ali — e, claro, sou objeto de crítica. É do jogo. Agora convenham: há procedimentos que estão certos, e há procedimentos que estão errados. Vamos ver. Li na coluna de Daniel Castro, na Folha de ontem, as seguintes notas (seguem e vermelho):

CAPACETE 1 É grande a expectativa entre jornalistas da Globo para a festa dos 25 anos do “Jornal da Globo”, amanhã à noite numa boate de São Paulo. É que, na semana passada, o apresentador William Waack e o editor-chefe Erick Brêtas trocaram agressões físicas na Redação.

CAPACETE 2 O motivo da briga foi uma pergunta que Brêtas queria que Waack fizesse numa entrevista. Waack ameaçou não mais apresentar o telejornal, mas voltou atrás após conversar com a cúpula do jornalismo.

CAPACETE 3 O irônico disso tudo é que o convite para a festa dos 25 anos do “JG” anuncia “que não vai faltar assunto”. A Globo diz que não houve qualquer atrito entre Brêtas e Waack.

Na seção de cartas da Folha de hoje, lê-se o seguinte (em azul, volto depois):

“Jornal da Globo” “É falsa e ultrajante a nota “Capacete” (Ilustrada, 30/8), segundo a qual trocamos agressões físicas durante uma discussão na redação do “Jornal da Globo”. Também são falsos os motivos que teriam levado à falsa agressão. Lamentamos a falta de zelo com a apuração jornalística do autor da nota em questão, que a publicou mesmo tendo ouvido da Central Globo de Comunicação que a nota era incorreta. Pedimos retratação a esta Folha”.

Continua após a publicidade
ERICK BRÊTAS, editor-chefe do “Jornal da Globo”, e WILLIAM WAACK, editor e apresentador do “Jornal da Globo” (São Paulo, SP)

Voltei
E aí? Pois eu lhes digo: não aconteceu. E isso ficará claro. Não conheço Brêtas, mas tenho boas referências. William Waack é meu amigo. Não posso jurar que esteja livre do que costumo chamar a Maldição de Terêncio. Ninguém está: “Homo sum: humani nihil a me alienum puto” — “Sou homem, e nada do que é humano é estranho a mim”. Eu tenho vontade de bater em um monte de gente. Mas não bato — até porque o mais provável é que apanhasse, hehe. Se William e Erick pensaram em trocar tapas, não sei. Não arbitro sobre vontades. MAS NÃO TROCARAM. O fato inegável é este: não houve “agressão física”.

Aliás, uma leitura minimamente cuidadosa das notas de Daniel Castro dá o que pensar. Prestem atenção: “É grande a expectativa entre jornalistas da Globo para a festa dos 25 anos do ‘Jornal da Globo’, amanhã à noite numa boate de São Paulo. É que, na semana passada, o apresentador William Waack e o editor-chefe Erick Brêtas trocaram agressões físicas na Redação.” Viram só? Eles teriam se atracado na semana passada, mas se espera que aconteça algo só na noite desta sexta-feira. Por quê? Desde a suposta briga até hoje, os dois não se viram mais, não trabalharam juntos, não se cruzaram nem no cafezinho? Teria dito um para o outro: “Te pego na festa”? Ah, tenham paciência, né!?

Em termos absolutos, como telespectador, acho o Jornal da Globo o melhor programa de notícias da televisão brasileira. O Jornal Nacional atende a uma faixa de público maior, o que o obriga a ser mais simples, embora, por conta da audiência, mais influente. Mesmo que a briga tivesse acontecido, fico cá me perguntando se seria a notícia mais relevante no aniversário dos 25 anos. Tanto pior quando ela é, sem meias palavras, FALSA. E não custa observar, né? É bem possível que o JG esteja dormindo com o inimigo.

PS: Não falei com William nestes dois dias. Amigo, se quiser alguém pra apanhar junto, pode me chamar — não de Brêtas, que, até onde sei, não bate em ninguém.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.