Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Por Robson Bonin
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Vitória de Lula impacta luta pelo socialismo em todo mundo, diz PT

Após se reunir com presidente eleito, diretório nacional manifestou o papel do partido no novo governo

Por Ramiro Brites Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 8 dez 2022, 16h37 - Publicado em 8 dez 2022, 16h35

O diretório nacional do Partido dos Trabalhadores se reuniu nesta quinta e aprovou uma carta em que declara a política do partido diante do novo governo Lula. A reunião foi a primeira do PT após as eleições e contou com a presença do presidente eleito. 

A carta expõe a avaliação do pleito pelo partido, que considera a vitória de Lula e Alckmin um fator de impacto no desenvolvimento das “liberdades democráticas e socialismo” a nível global. 

“A discussão em torno da natureza e do significado histórico da vitória da chapa Lula-Alckmin não é pauta apenas no Brasil, atingindo e impactando as múltiplas lutas por desenvolvimento com justiça social, transição ecológica, soberania, liberdades democráticas e socialismo em todo o mundo”, diz a declaração. 

O partido ainda fala sobre o “Plano de Reconstrução e Transformação do Brasil”, que necessita do fortalecimento do PT em todo o país e agir junto a movimentos sociais e centrais sindicais. Ao fim, a carta convoca a militância e sugere uma grande mobilização para o dia da posse de Lula. 

Continua após a publicidade

Leia a declaração política na íntegra: 

A vitória eleitoral do presidente Lula no dia 30 de outubro de 2022 é um dos mais importantes capítulos da história de lutas por liberdades democráticas, soberania nacional e justiça social que o povo brasileiro já travou em nosso país. Lula subirá a rampa do Palácio do Planalto carregado pela força do povo que lhe concedeu a maior votação de um presidente na história.

O Partido dos Trabalhadores agradece a confiança depositada pela maioria da população brasileira que nos deu a quinta vitória presidencial em pouco mais de 42 anos de existência. Reafirmamos o compromisso de implementar, juntamente com Lula, o programa democrático-popular eleito por mais de 60 milhões de brasileiros e brasileiras.

Continua após a publicidade

A jornada de luta foi, no entanto, mais longa do que o período eleitoral propriamente dito. Nela se acrescentaram os combates travados pelo conjunto dos movimentos populares no Brasil desde, pelo menos, a luta contra o golpe de 2016. As lutas que ali tivemos foram decisivas, acumularam e unificaram forças para os combates seguintes. E ainda que por vezes tratadas como se estivessem isoladas ou até perdidas, levaram adiante a justeza de nossas causas e a força de nossas ideias, como é o caso da intensa jornada pela libertação e inocência de Lula através da Vigília em Curitiba e a Campanha Nacional e Internacional Lula Livre.

Cumpriu um papel destacado nesta luta o próprio Lula, que teve na resistência popular e na sua história de vida as forças necessárias para enfrentar as adversidades, sempre afirmando que mais cedo ou mais tarde voltaria para liderar a luta pela reconstrução e transformação do Brasil. Saudamos, em especial, milhões de militantes e simpatizantes anônimos de nosso partido que sustentaram nossas bandeiras neste período tão difícil. Enfrentaram o ódio muitas vezes com a própria vida e mostraram ao Brasil que nenhuma violência, jamais, impedirá a vitória do povo.

As eleições de 2022 mostraram que ninguém é capaz de dominar a vocação que maioria expressiva do povo brasileiro mostrou ter em ser sujeito de sua própria história, bem como da defesa e luta por democracia no Brasil. A partir desta missão histórica é que construímos uma ampla unidade das forças de esquerda, combinada com a composição de um campo político-social nunca antes visto, e que articulou diversas outras forças democráticas existentes em nossa sociedade.

Continua após a publicidade

A discussão em torno da natureza e do significado histórico da vitória da chapa Lula-Alckmin não é pauta apenas no Brasil, atingindo e impactando as múltiplas lutas por desenvolvimento com justiça social, transição ecológica, soberania, liberdades democráticas e socialismo em todo o mundo. Os impactos desta expressiva modificação da conjuntura brasileira já puderam ser vistos na 27ª Conferência do Clima da Organização das Nações Unidas antes mesmo da posse presidencial e se estenderão para a próxima quadra da história.

Para o PT, portanto, é crucial dar início à caracterização desta vitória a partir do que é principal em sua constituição sem, contudo, ter a pretensão, no calor dos acontecimentos, de abarcar todas as dimensões de uma modificação do quadro político brasileiro desta monta. Entendemos, no entanto, que Lula foi a expressão eleitoral de um projeto que representou política, cultural e socialmente as classes trabalhadoras brasileiras achacadas pela fome, desemprego, desalento, violência, negacionismo científico e colapso sanitário destes quatro anos de governo Bolsonaro.

A natureza de nossa candidatura deu condução política para enfrentarmos o pleito eleitoral apresentando saídas para os problemas que afligem o cotidiano das famílias brasileiras atingidas pela alta do preço dos alimentos e dos combustíveis, pela taxa de desemprego beirando os 9% da população, com cerca de 40% de empregos informais, e pelo recorde de 62,5% de brasileiros e brasileiras em situação de pobreza. Conquistamos o voto da maioria do povo brasileiro porque assentamos nossa candidatura a serviço dos interesses desta maioria que mais uma vez, a despeito da vontade das elites, mostrou ter expressiva capacidade de luta para a reconstrução e transformação de um Brasil de todos e todas.

Continua após a publicidade

Lula soube conduzir este bloco integrando aliados importantes e aproximando segmentos inéditos à nossa campanha de modo a conseguir enfrentar os desmandos do uso indevido da máquina pública como nunca se viu, do aparelhamento de setores armados do Estado, compra de votos e brutal pressão patronal junto aos trabalhadores, além da presença contínua de mentiras e fake-news durante todo o período eleitoral.

O PT mostrou ser, mais uma vez, um partido orientado à defesa e à ampliação da democracia brasileira. Diante do autoritarismo e do aparelhamento de setores armados do Estado, apostamos na mobilização e soberania popular, e, por meio do voto, impusemos uma significativa derrota à coalizão do ódio, da violência e do ataque à vida.

Abre-se um novo tempo para o povo brasileiro, em toda a sua diversidade e pluralidade, construir seu caminho para o desenvolvimento, para a liberdade, para o bem-estar e para a soberania nacional, superando uma vez mais o amargo receituário neoliberal aplicado nos últimos anos e novamente derrotado nas urnas. Emerge um governo que cuidará, a partir da participação social e do aprofundamento da democracia, das classes trabalhadoras, das periferias, das mulheres, das negras e dos negros, das juventudes, dos povos originários e da população LGBTQIA+. Um governo que cuide do povo, nos moldes do que Lula disse e fez em seus dois governos.

Continua após a publicidade

No plano internacional retoma-se a oportunidade de ter na integração latino-americana, na participação nos BRICS e na cooperação com a África pilares fundamentais de uma política externa reconhecida como altiva e ativa. Os povos voltam a ter no Brasil um país amigo e aliado.

Os desafios que agora se impõem não são menos complexos. Além dos esforços em contribuir com a futura equipe de governo do Presidente Lula e na construção de governabilidade no parlamento, o PT intensificará a mobilização e a organização do povo brasileiro em torno do Plano de Reconstrução e Transformação do Brasil. Será essencial para enfrentar essa conjuntura complexa o fortalecimento da organização partidária, assegurando sua presença em todo o país, em seus diversos territórios, superando os desafios da comunicação e da formação política. Não menos importante é a continuidade da ação conjunta com os movimentos sociais e populares bem como o fórum das centrais sindicais, através das frentes construídas ao longo do processo da luta de resistência dos últimos anos, como, em particular, tem sido a iniciativa dos Comitês Populares de Luta.

Neste momento o Partido dos Trabalhadores convoca toda a sua militância e o conjunto dos movimentos populares à realização de caravanas, campanhas de arrecadação financeira e iniciativas de comunicação para a realização de uma verdadeira festa popular na posse de Lula e no Festival do Futuro que serão realizados no próximo 1º de janeiro em Brasília. O povo mostrará ao mundo aquilo que Lula disse pela primeira vez nas Greves do ABC e repetiu quando da sua primeira posse como Presidente da República “que ninguém, nunca mais, ouse duvidar da capacidade de luta da classe trabalhadora”.

Brasília, 8 de dezembro de 2022.

Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.