Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Tributarista critica ação do Cade contra a Globo no mercado de novelas

Conselheira do órgão pediu abertura de processo para apurar supostos atos da emissora que teriam prejudicado a concorrência

Por Robson Bonin Atualizado em 8 jul 2021, 13h06 - Publicado em 8 jul 2021, 16h30

A decisão do Cade de investigar a Globo por supostamente atentar contra a concorrência no mercado de novelas, setor que deve começar a receber investimentos de gigantes do streaming, foi vista no meio jurídico como mais um episódio de perseguição de apoiadores de Jair Bolsonaro na máquina pública.

Recentemente, uma conselheira do Cade pediu a abertura de processo administrativo por infrações à ordem econômica contra a emissora. A justificativa seria o movimento da Globo em renovar e alongar contratos com estrelas de novelas para evitar contratações de concorrentes como a Netflix.

Para o tributarista Leonardo Antonelli, que atua na defesa de artistas globais — não representa a emissora –, a ação do Cade contra a Globo é completamente despropositada.

“Essa abertura de investigação no Cade contra a Globo não faz o menor sentido. Os números falam por si. Só um grupo americano concorrente da emissora já faturou 85 bilhões de dólares por ano nesse setor. A Globo, no auge, 3% disso. Agora, as gigantes do streaming vão produzir novelas. Ótimo para os artistas. Imaginar que a emissora poderá afetar a concorrência quando ela demitiu a imensa maioria do seu elenco fixo é desconhecer a dinâmica do setor”, diz o advogado.

 

Continua após a publicidade

Publicidade